Domingos da Costa

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

O Domingos da Costa é uma pequena vila existente na zona rural do Município de Boa Viagem, sendo a sede do Distrito de Domingos da Costa, distante pouco mais de 18 quilômetros do Centro da cidade de Boa Viagem, no Estado do Ceará.

Imagem da entrada da vila, em 2019.

Dentro da divisão politico-geográfica, em relação ao Marco Zero, essa vila está localizada na região leste do Município de Boa Viagem.

A ORIGEM DE SEU TOPÔNIMO:

Designação toponímica classificada como complexa, possui a sua origem ainda incerta, existindo duas versões orais que tentam explicar o seu surgimento.

“O nome Domingos da Costa vem desde o século XVIII. Diz a lenda que os perseguidores do casal fundador de Boa Viagem chegaram a essa região e se arrancharam. Sendo um deles acometido com uma grave doença, resolveram voltar, dando assim as costas ao lugar e desistindo da perseguição. Deste modo, essa localidade passou a chamar-se Domingos da Costa. Existe a hipótese de ter morado alguém com este nome, pois reside atualmente gente da família Costa naquele lugar.” (FRANCO & CAVALCANTE VIEIRA, 2007: p. 21)

Na primeira versão, que remonta ao século XVIII, conta-se que os jagunços que perseguiam o casal tido como fundador da cidade, Antônio Domingues Álvares e Agostinha Sanches de Carvalho, ao chegarem nessa região, procuraram um local para acampar, quando um deles tombou ferido por conta de um aranhão, motivo que os fizeram desistir da missão recebida.

Busto de Antônio Domingues Álvares e Agostinha Sanches de Carvalho, o local é considerado como marco 0 da cidade.

Imagem da estátua de Antônio Domingues Álvares e Agostinha Sanches de Carvalho, o local é considerado como “o Marco Zero” do Município de Boa Viagem.

Nessa versão a tradição oral afirma que o jagunço tinha por nome Domingos e virou as Costas para o lugar do acampamento, que tempos depois se tornou em povoado.
Na segunda versão, os moradores mais antigos sustentam a hipótese de que os primeiros habitantes dessa localidade eram da família Costa.

AS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS:

Nos últimos anos da década de 1930 essa localidade era habitada basicamente por três famílias, que tinham as suas casas distantes umas das outras, até que uma delas resolveu investir em uma pequena mercearia, despertando o interesse para que as próximas habitações fossem construídas em suas imediações.
Com o passar do tempo foram surgindo outros ramos comerciais, dentre eles alguns bares e até uma farmácia, destacando-se o nome de Cícero Carneiro Filho, conhecido na região como “Cordeiro”, uma importante liderança política dessa vila que chegou a ser prefeito do Município na década de 1960.

“Antes quase não havia casas, somente três famílias habitavam o lugar: Dona Francisquinha Barbosa – Professora; Sabino Pereira Lima (Sabino Cosmo) – Fundador da vila e dono do terreno até o ano de 1942; e os dois irmãos Zé Carneiro e Cordeiro, que eram comerciantes. Hoje os terrenos pertencem aos Albertos e a outros herdeiros. Naquela época o que mais prosperava era o comércio. Tinha de tudo, até farmácia, e o que mais dava lucro eram os tecidos. Tudo era transportado através de jumentos e burros. Eles compravam todos os tipos de cereais e, inclusive, o seu Zé Carneiro negociava com algodão e ajudava no sustento da família. Com a saída do Zé Carneiro, a comunidade enfraqueceu, pois o que reinava era o comércio. Hoje a terra pertence aos herdeiros.” (FRANCO & CAVALCANTE VIEIRA, 2007: p. 21-22)

Antes disso, diante do desenvolvimento econômico do local, por meio da lei estadual nº 1.153, do dia 22 de novembro de 1951, na gestão do Prefeito Aluísio Ximenes de Aragão, esse pequeno povoado foi elevado a condição de vila do Distrito de Domingos da Costa.

Imagem dos casarões existentes que relembram os tempos áureos da vila, em 2019.

No dia 16 de janeiro de 1956 essa vila recebeu a instalação de seu cartório de registro civil, que é o responsável pela escrituração de seus registro de nascimentos, casamentos e óbitos.
Algum tempo depois, de acordo com a lei municipal nº 37, de 29 de agosto de 1960, na gestão do Prefeito Dr. Gervásio de Queiroz Marinho, essa vila teve a sua delimitação urbana regulamentada.
Pouco tempo depois, conforme registro existente no Plano de Governo para o Município de Boa Viagem entre os anos de 1963 e 1967, na gestão do Prefeito Dr. Manuel Vieira da Costa, o Nezinho, temos um pequeno relato das condições de oferta de instrução pública e do interesse em construir uma escola nessa localidade, algo que dentro de pouco tempo foi realizado:

“Existe cinco prédios estaduais para escolas isoladas, sem funcionamento, dado precário estado de conservação no qual se encontram… Restauração e aparelhamento do Grupo Escolar Padre Antônio Correia de Sá, situado na sede do Município, bem como de mais cinco escolas isoladas, situadas nos povoados de Belmonte, Ipiranga, Santo Antônio, Guia e Boa Ventura, todas de propriedade do Estado, e que se encontram sem funcionar… Pretendemos construir cinco escolas rurais, sendo elas em: Domingos da Costa, Ramadinha, Águas Belas, Ibuaçu e Jacampari.” (COSTA, 1962: p. 4 – 5)

Muitos anos depois, por volta de 1983, na gestão do Prefeito José Vieira Filho, o Mazinho, essa localidade foi beneficiada com a instalação de um posto de rádio amador, que era operado por Zélia, possuindo o código nº 7 do SCBV, o Sistema de Comunicação de Boa Viagem.
Esse equipamento tinha por objetivo facilitar a comunicação de seus moradores com o posto existente na cidade nos casos de emergência médica ou incursão policial, equipamento que foi desativado depois da instalação das primeiras linhas de telefonia fixa, algo que ocorreu na década de 1990.
Nos primeiros meses de 2000, diante do fomento e do interesse do Governo do Estado pelo desenvolvimento da educação, os moradores dessa vila foram contemplados com uma extensão educacional do Ensino Médio.
No primeiro semestre de 2005, novamente na gestão do Prefeito José Vieira Filho, por meio da lei nº 913, de 27 de junho, seguindo o plano de redimensionamento geográfico  das escolas do Município, essa vila passou a ser a sede do Polo Onze.
Mais tarde, nos últimos meses de 2015, com a expansão da rede de telefonia móvel, essa vila foi contemplada com uma torre, algo que melhorou a sua comunicação por telefone e sinal de internet.
No dia 27 de agosto de 2019, na gestão do Vereador José Anchieta Paiva Chaves, essa vila recebeu a sua primeira sessão itinerante promovida pela Câmara de Vereadores do Município, onde foram ouvidas as demandas necessárias ao bem estar de sua população.
Em nossos dias, por conta de sua proximidade com a cidade, da facilidade do transporte, da especulação imobiliária e da falta de interesse de seus representantes políticos, a vila vem perdendo o seu número de moradores, correndo o sério risco de ser suprimida.

AS LOCALIDADES DE SUA VIZINHANÇA:

O acesso para Vila de Domingos da Costa, saindo da cidade de Boa Viagem, é feito por via terrestre através da Rodovia Estadual CE-266, que passa no centro dessa vila, possuindo acesso para outras localidades por meio de rodovias municipais, que lamentavelmente não possuem nomenclatura que facilitem a sua identificação.

Imagem do mapa da região.

A Vila de Domingos da Costa tem em sua vizinhança as seguintes localidades: Extrema, Lajes, Papa Leite, Poço do Gado, Riacho da Boa Sorte e Timbaúba.

OS EQUIPAMENTOS EXISTENTES NA VILA:

Na Vila de Domingos da Costa, que no presente possui pouco mais de sete ruas, os seus habitantes possuem alguns equipamentos para facilitar as suas vidas, bem como a dos moradores de sua vizinhança, sendo eles:

  1. A Capela do Sagrado Coração de Jesus;
  2. A Escola de Ensino Fundamental David Vieira Carneiro;
  3. Escola de Ensino Fundamental Manoel Alberto da Costa;
  4. A Lavanderia Pública;
  5. A Praça Jacob Angelim de Sousa;
  6. A Unidade Básica da Saúde Jacob Angelim de Sousa;
  7. O Cartório Dr. Antônio Álvaro Fernandes;
  8. O Cemitério do Sagrado Coração de Jesus;
  9. Posto da Saúde Luís Angelim de Sousa;
  10. O Posto dos Correios – Agência José Farias Fonseca.

BIBLIOGRAFIA:

  1. COSTA, Manuel Vieira da. Plano de Governo para o Município de Boa Viagem entre os anos de 1963 e 1967. Boa Viagem: Texto não publicado, 1962.
  2. FRANCO, G. A.; CAVALCANTE VIEIRA, M. D. Boa Viagem, Conhecer, Amar e Defender. Fortaleza: LCR, 2007.
  3. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  4. PELOSI FALCÃO, Marlio Fábio. Dicionário Toponímico, Histórico e Geográfico do Nordeste. Fortaleza: Artlaser, 2005.
  5. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. História do Distrito de Domingos da Costa. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/historia-do-distrito-de-domingos-da-costa/. Acesso no dia 27 de agosto de 2019.
  6. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. O Distrito de Domingos da Costa. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/domingos-da-costa-2/. Acesso no dia 27 de agosto de 2019.
  7. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. A Escola de Ensino Fundamental David Vieira Carneiro. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/escola-de-ensino-fundamental-david-vieira-carneiro/. Acesso no dia 27 de agosto de 2019.
  8. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. A Praça Jacob Angelim de Sousa. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/praca-jacob-angelim-de-sousa/. Acesso no dia 27 de agosto de 2019.
  9. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. A Unidade Básica da Saúde Jabob Angelim de Sousa. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/unidade-basica-da-saude-jacob-angelim-de-sousa-vila-de-domingos-da-costa/. Acesso no dia 27 de agosto de 2019.
  10. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. O Posto da Saúde Luís Angelim de Sousa. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/posto-da-saude-luis-angelim-de-sousa-vila-de-domingos-da-costa/. Acesso no dia 27 de agosto de 2019.
  11. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. Agência dos Correios. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/posto-dos-correios-da-vila-de-domingos-da-costa/. Acesso no dia 27 de agosto de 2019.
  12. VIEIRA FILHO, José. Minha História, Contada por Mim. Fortaleza: LCR, 2008.

22 ideias sobre “Domingos da Costa

  1. Pingback: Topônimo das Localidades do Município de Boa Viagem | História de Boa Viagem

  2. Pingback: História do Distrito de Domingos da Costa | História de Boa Viagem

  3. Pingback: Distrito de Domingos da Costa | História de Boa Viagem

  4. Pingback: Cícero Carneiro Filho | História de Boa Viagem

  5. Pingback: Timbaúba | História de Boa Viagem

  6. Pingback: CE-266 | História de Boa Viagem

  7. Pingback: Unidade Básica da Saúde Jacob Angelim de Sousa – Vila de Domingos da Costa | História de Boa Viagem

  8. Pingback: Escola de Ensino Fundamental David Vieira Carneiro | História de Boa Viagem

  9. Pingback: Posto da Saúde Luís Angelim de Sousa – Vila de Domingos da Costa | História de Boa Viagem

  10. Pingback: Posto dos Correios da Vila de Domingos da Costa | História de Boa Viagem

  11. Pingback: Pólo Onze | História de Boa Viagem

  12. Pingback: Rua Feliciano Felício de Oliveira | História de Boa Viagem

  13. Pingback: Ruas da Vila de Domingos da Costa | História de Boa Viagem

  14. Pingback: Rua Sabino Pereira Lima | História de Boa Viagem

  15. Pingback: Sabino Pereira Lima | História de Boa Viagem

  16. Pingback: Feliciano Felício de Oliveira | História de Boa Viagem

  17. Pingback: Lavanderia Pública (Domingos da Costa) | História de Boa Viagem

  18. Pingback: Cemitério do Sagrado Coração de Jesus | História de Boa Viagem

  19. Pingback: Escola de Ensino Fundamental Manoel Alberto da Costa | História de Boa Viagem

  20. Pingback: José Pereira de Almeida | História de Boa Viagem

  21. Pingback: Escola de Ensino Fundamental José de Sousa Leitão | História de Boa Viagem

  22. Pingback: Rosana Clotilde Vieira Fernandes | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta