Paulo Eugênio Facundo Costa

paulo-eugenioPaulo Eugênio Facundo Costa nasceu no dia 22 de março de 1961 no Município de Boa Viagem, que está localizado no Sertão de Canindé, no Estado do Ceará, distante 217 quilômetros da cidade de Fortaleza, sendo filho de Paulo Costa de Oliveira e de Almerinda Facundo Costa.
Os seus avós paternos se chamavam Pedro José da Costa e Maria Florinda Costa, já os maternos eram José Facundo de Almeida e Maria José de Almeida.
Passou grande parte de sua infância e adolescência na vila de Domingos da Costa.
No dia 24 de outubro de 1980, com apenas 19 anos de idade, segundo informações existentes no livro B-04, do Cartório Geraldina, 1º Ofício, tombo nº 1.353, folha 152v, diante do Juiz Dr. Wilton Machado Carneiro, contraiu matrimônio com Rita Teixeira Pinto, que era nascida no dia 10 de novembro de 1952, sendo filha de Agostinho Teixeira Pinto com Joana da Silva Pinto.
Desse matrimônio foram gerados quatro filhos, três homens e uma mulher, sendo eles: Túlio Rômulo Teixeira Facundo, Guilherme Vinícios Teixeira Facundo, Diogo Teixeira Facundo e Taís de Paula Teixeira Facundo.
Algum tempo depois, no dia 30 de agosto de 1988, por incompatibilidade de gênio, conforme o processo nº 3.301/87, encerrou consensualmente o seu relacionamento conjugal.
Pouco tempo antes disso, passou a viver em união estável com Isabel Pereira da Silva, que era filha de Anastácio da Silva Gomes com Francisca de Araújo Veras, com quem gerou um filho, sendo ele, Paulo Costa de Oliveira Neto.
Era motorista e costumava utilizar como ponto de referência para o seu veículo o Terminal Rodoviário Samuel Alves da Silva, que está localizado no Centro da cidade de Boa Viagem.
Nas eleições municipais que ocorreram no dia 15 de novembro de 1988, militando nos quadros políticos do PPR, o Partido Progressista Reformador, com a legenda nº 11.607, colocou o seu nome na disputa por uma das cadeiras da Câmara Municipal de Vereadores, mas conseguiu receber apenas 193 votos e ficou na suplência de seu partido.
Na eleição seguinte, acontecida no dia 3 de outubro de 1996, dessa vez militando nos quadros políticos do PFL, o Partido da Frente Liberal, com a legenda nº 25.622, conseguiu ser eleito ao Poder Legislativo depois de receber 721 votos, ficando entre os dez vereadores de maior votação dessa disputa.
No pleito eleitoral do dia 1º de outubro de 2000, o primeiro a ser completamente informatizado no Município de Boa Viagem, compondo a bancada do PSD, o Partido Social Democrático, buscando a sua reeleição, com a legenda nº 41.622, recebeu a confiança de apenas 328 votos e ficou na suplência da coligação de seu partido.

Imagem de seu material de campanha.

Imagem de seu material de campanha.

Depois disso, passou a viver em união estável com Karina de Lima Rocha, que era filha de Antônio Rodrigues da Rocha e de Antônia Guilhermina de Lima Rocha.
Desse relacionamento foi gerado apenas uma filha, que se chama Maria Eugênia de Lima Costa.

Paulo Eugênio na Inauguração da E

Imagem de Paulo Eugênio na inauguração da Escola de Ensino Fundamental Francisca Regina Sales, na localidade de Salgado.

Segundo informações existentes no livro C-06 do Cartório Geraldina, tombo nº 4.818, folha 238, foi traiçoeiramente assassinado na porta de sua casa, que era localizada na Rua Padre Antônio Correia de Sá, s/nº, no Bairro Osmar Carneiro, na cidade de Boa Viagem, na manhã do dia 20 de setembro de 2006, pouco tempo depois de completar 45 anos de idade.
De acordo com o jornalista Eliomar de Lima, temos algumas informações sobre as motivações desse bárbaro crime:

“O superintendente da Polícia Civil, José Nival Freire, concede entrevista coletiva agora, na sede da Superintendência, no Centro de Fortaleza. Ali, apresenta dois acusados do assassinato do Vereador Paulo Eugênio Facundo Costa, de Boa Viagem, ocorrido no último dia 20 de setembro naquela cidade. Juliano Guilherme da Silva e Francisco Antônio de Lima são apresentados como autores do crime e o motivo teria sido assalto.” (LIMA, 2006: Acusados do assassinato de vereador de Boa Viagem são apresentados agora. Disponível em eliomardelima.zip.net. Acesso em 10 de julho de 2014)

A sua morte também foi noticiada pelo caderno policial do Jornal Diário do Nordeste, edição do dia 27 de setembro de 2006:

“Um crime de morte, praticado em circunstâncias misteriosas, aconteceu segunda-feira. na Rua Padre Antônio Correia de Sá, na cidade de Boa Viagem. O motorista Paulo Eugênio Facundo Costa, 45 anos, residente na mesma rua, foi executado a bala, por um desconhecido, por volta das 6h30min. Segundo informações chegadas à Polícia, a vítima estava a 15 metros de sua casa, quando foi surpreendido por cinco tiros de revólver. O homicida fugiu sem ser identificado. A equipe RP-4271, sob o comando do Cabo Santos, compareceu ao local e realizou várias diligências com o objetivo de conhecer as causas desse homicídio. Ninguém soube explicar como o fato aconteceu, nem se a vítima estava só ou conversando com alguém. ‘Foi tudo muito rápido, ouvimos os tiros e, em seguida, a vítima caída, e o homicida correndo’, se limitaram a dizer as testemunhas.”

Logo após o seu falecimento, depois das despedidas fúnebres que são de costume e ocorreram no Edifício Raimundo de Oliveira Mota, edifício que abriga à Câmara Municipal de Vereadores, o seu corpo foi sepultado por seus familiares no Cemitério Parque da Saudade, que está localizado na Rua Joaquim Rabêlo e Silva, nº 295, no Centro da cidade de Boa Viagem.

HOMENAGEM PÓSTUMA:

  1. Em sua memória, na gestão do Prefeito José Vieira Filho, o Mazinho, através da lei nº 985, de 19 de dezembro de 2007, uma das ruas do Bairro Recreio, na cidade de Boa Viagem, recebeu a sua nomenclatura.

5 ideias sobre “Paulo Eugênio Facundo Costa

  1. Pingback: Administração de 1997 – 2000 | História de Boa Viagem

  2. Pingback: Rua Paulo Eugênio Facundo Costa | História de Boa Viagem

  3. Pingback: BIOGRAFIAS | História de Boa Viagem

  4. Pingback: MARÇO | História de Boa Viagem

  5. Pingback: SETEMBRO | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta