Delfina Alves da Silva

Delfina Alves da Silva nasceu no dia 27 de dezembro de 1911 no Município de Catolé do Rocha, que está localizado no Sertão paraibano, distante 411 quilômetros da cidade de João Pessoa, sendo filha de Martinho José da Silva e de Francisca Vieira de Freitas.
Os seus avós paternos se chamavam José Antônio da Silva e Delfina Maria da Conceição, já os maternos eram Pedro Vieira Carneiro e Maria Floriana de Morais.
Na época do seu nascimento veio ao mundo em uma localidade denominada de “Brejo dos Santos”, que nesse período era conhecida pelo topônimo de “Brejo dos Cavalos”.
A mudança desse nome ocorreu por conta de uma grande onda de intolerância religiosa ocorrida nos últimos anos da década de 1930, na mesma época em que ocorria grandes transformações em sua vida.

“A Igreja Evangélica Congregacional instalou-se nesse  Município em 1928. O pastor era o Rev Henry Briault, de nacionalidade inglesa, que trabalhou, de certo modo, pelo progresso do lugar. Pelos anos de 1937 a 1939, as duas forças religiosas do lugar tiveram divergências, desentendimento este que gerou até violência.”  (IBGE: A história de Brejo dos Santos. Disponível em https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pb/brejo-dos-santos/historico. Acesso no dia 24 de fevereiro de 2018)

Segundo informações existentes no Cartório de Registro Civil de Catolé do Rocha, tombo nº 21, página 185, no dia 30 de agosto de 1929 contraiu matrimônio com Sebastião Alves da Silva, nascido no dia 30 de abril de 1907, sendo filho de José Alves da Silva e de Maria Delfina do Amor Divino.
No dia 26 de novembro de 1990, foi agraciada pela Câmara Municipal de Vereadores com o título de cidadania boa-viagense.