Edson Alves da Silva

edson-alves-da-silvaEdson Alves da Silva nasceu no dia 4 de janeiro de 1958 no Município de Boa Viagem, que está localizada no Sertão de Canindé, no Estado do Ceará, distante 217 quilômetros da cidade de Fortaleza, sendo filho de Samuel Alves da Silva e de Maria Ozenir da Silva Lobo.
Os seus avós paternos se chamavam Sebastião Alves da Silva e Delfina Vieira da Silva, já os maternos eram Cícero da Silva Lobo e Odete Pereira Lobo.
Iniciou a sua vida estudantil em uma das turmas do Instituto de Educação Paulo Moody Davidson, onde foi alfabetizado, sendo matriculado logo depois na Escola de Ensino Fundamental Padre Antônio Correia de Sá, onde estudou até à 4ª série do Ensino Primário.
Depois disso passou a estudar na Escola de Ensino Médio Dom Terceiro, onde concluiu o curso ginasial, quando seguiu com a sua família para cidade de Dourados, no Estado do Mato Grosso do Sul.
Nos primeiros meses de 1970, quando os seus pais decidiram se instalar na cidade de Fortaleza, foi matriculado em uma das turmas da Escola Estadual de Educação Profissional Joaquim Nogueira, que está localizada na Rua Moreira de Souza, nº 327, no Bairro da Parquelândia.
Nessa época, quando estava cursando o terceiro ano do curso Técnico em Contabilidade, prestou concurso público para o BEC, o Banco do Estado do Ceará, sendo aprovado e em seguida lotado no dia 25 de setembro de 1975 na agência da cidade de Juazeiro do Norte.

“O Banco do Estado do Ceará ou BEC (Banco do Estado do Ceará S/A) foi fundado em 1964 pelo então presidente da república do Brasil Castelo Branco em sintonia com o Governador do Ceará Virgílio Távora. Em 2005 foi privatizado, passando a pertencer ao grupo Bradesco. O BEC era uma instituição financeira sólida e lucrativa e, inegavelmente, um dos maiores orgulhos do povo do Ceará, chegando a ser classificado entre as 50 maiores instituições financeiras do Brasil, incluído no restrito clube dos Bancos da América Latina de menor risco, considerado pelas autoridades monetárias e por especialistas do mercado como modelo de Banco Estadual sério e profissionalizado. O banco tinha o intuito de levar desenvolvimento para o estado do Ceará. O BEC possuía 70 agências bancárias espalhadas por todo o Estado do Ceará, além de estar presente também em vários Estados, como Rio de Janeiro e São Paulo.” (Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Banco_do_Estado_do_Cear%C3%A1. Acesso no dia 13 de fevereiro de 2015)

Poucos dias depois, quando já estava residindo na cidade de Juazeiro do Norte, passou a estudar na Escola Técnica de Comércio Dr. Diniz, onde conseguiu concluir a sua formação secundária e o curso Técnico em Contabilidade.
Mais tarde, nos últimos meses de 1976, solicitou transferência para cidade de Fortaleza, onde os seus pais residiam até que, n
o dia 30 de maio de 1977, juntamente com a sua família, foi surpreendido pela notícia do acidente automobilístico que envolveu o seu pai, que havia sido vereador no Município de Boa Viagem:

“Alguns meses depois, na manhã do dia 30 de maio de 1977, em uma dessas viagens, quando buscava o entroncamento que levasse à Rodovia Federal Alberto Santos Dumont, a BR-116, trafegava pelo Estado de Goiás e estava atrasado para a entrega dos animais. Nessa oportunidade o veículo era conduzido por um inexperiente motorista, de apenas 23 anos de idade, visto que não sabia dirigir e provavelmente estava bastante cansado da enfadonha viajem. O seu caminhão Mercedes-Benz 1113, de cor vermelha, sofreu um grave acidente frontal envolvendo uma caçamba que estava carregada de arroz, nesse desastre todos os envolvidos vieram a óbito.” (SILVA JÚNIOR, 2012: Samuel Alves da Silva. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/samuel-alves-da-silva/. Acesso no dia 11 de novembro de 2016)

Depois disso, nos primeiros meses de 1979, surgindo a oportunidade de ascensão funcional, solicitou transferência para agência do Banco do Estado do Ceará existente na cidade de Boa Viagem, onde o seu tio Benjamim Alves da Silva era o prefeito.
Ao chegar à cidade de Boa Viagem, diante da necessidade de professores, foi imediatamente contratado pelo Governo do Estado para lecionar Química, Física e Contabilidade Aplicada na Escola de Ensino Médio Dom Terceiro.
Poucos meses depois, na noite do dia 24 de novembro de 1979, foi a vez de receber a notícia do acidente automobilístico que envolveu o seu irmão Hélio Alves da Silva, que também veio a óbito:

“Depois da prematura morte do seu pai, o jovem Hélio recebeu a chance de possuir o seu tão sonhado caminhão. O seu tio Jessé propôs-lhe uma sociedade em um caminhão Mercedes-Benz, ano 1976, cor verde, placa QD 6459, que serviria para transportar algodão pelo Estado do Ceará. Apesar da significativa perda tudo caminhava bem em sua vida até que, na noite do dia 24 de novembro de 1979, sozinho em sua cabine, trafegando pela Rodovia Estadual CE-060, conhecida como ‘a rodovia do algodão’, quando voltava da cidade de Juazeiro do Norte, ao atingir a localidade de Sítio Bravo, prestes a entrar na cidade de Iguatu, na região Centro-Sul do Estado, o seu veículo sofreu um gravíssimo desastre. Nessa ocasião o caminhão já vinha descarregado e em alta velocidade até que, quando chegou a um local de declive e em curva, perdeu a direção e bateu violentamente contra um corte que ainda existe na rodovia. No impacto o veículo tombou violentamente na pista danificando todo o lado direito, deixando o seu motorista gravemente ferido.” (SILVA JÚNIOR, 2012: Hélio Alves da Silva. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/helio-alves-da-silva-2/. Acesso no dia 11 de novembro de 2016)

Nos últimos meses de 1980, depois de prestar concurso público para o Banco do Brasil, foi aprovado e em seguida lotado no dia 28 de fevereiro de 1981 na agência do Banco do Brasil da cidade de Boa Viagem.
Pouco tempo depois, no dia 22 de outubro de 1983, na Igreja Matriz de Santo Afonso, que está localizada na Avenida Jovita Feitosa, nº 2.733, no Bairro Parquelândia, na cidade de Fortaleza, diante do Pe. José Nauri Braga, contraiu matrimônio com Zilma Teixeira Vieira, que nasceu no dia 11 de abril de 1965, sendo filha de Antônio Almeida Vieira e de Maria Zilda Teixeira.
Alguns dias depois, em 24 de outubro, segundo informações existentes no livro B-01 Auxiliar, pertencente ao Cartório Geraldina, 1º Ofício, tombo nº 24, folha 12v, confirmou os seus votos diante do Estado.
Desse matrimônio foram gerados dois filhos, dois homens, sendo eles: Edson Alves da Silva Filho e Igor Vieira Alves.
Nessa época construiu a sua residencia na Rua Jose Leal de Oliveira, s/nº, esquina com a Rua Vereador José Vieira de Lima, no Bairro Alto do Motor.
Nos últimos anos da década de 1980, estando bastante envolvido com o esporte amador em seus momentos de folga e sendo motivado por alguns amigos, resolveu colocar o seu nome para escolha popular no pleito eleitoral que se aproximava, quando recebeu significativo apoio da classe desportista do eleitorado.

Imagem do Beira Rio Esporte Clube, base da seleção de Boa Viagem.

Imagem do Beira Rio Esporte Clube, base da seleção de Boa Viagem.

Pouco tempo depois dessa decisão, na eleição municipal que ocorreu no dia 15 de novembro de 1988, desejando seguir o mesmo caminho de seu pai conseguindo uma das cadeiras da Câmara Municipal de Vereadores, estando filiado nos quadros políticos do PFL, o Partido da Frente Liberal, com a legenda nº 25.613, foi eleito depois de receber a confiança de 532 eleitores, estando entre os cinco vereadores de maior votação dessa disputa.
Na sessão ordinária ocorrida no dia 10 de fevereiro, encaminhou requerimento a mesa diretora da Câmara Municipal solicitando do Gabinete do Prefeito a expansão da rede de abastecimento d’água para os moradores da localidade que veio a ser tornar, anos depois, no Bairro Floresta. Pouco tempo depois, na sessão ordinária do dia 31 de março, encaminhou outra solicitação, dessa vez a construção de uma escola nas localidades de Queimadas, Caiçarinha e Cajazeiras.
No dia 5 de abril de 1990, depois de muitas discussões, no exercício de sua função como edil, participou da assembleia municipal constituinte como membro da Comissão de Sistematização que deu origem a Lei Orgânica do Município de Boa Viagem.
Mais tarde, no dia 28, pediu uma licença de seu mandato por um período de 60 dias para tratamento médico, sendo substituído pelo suplente, o Vereador Manoel Ademar de Oliveira Sousa.
Nessa legislatura, deu apoio aos projetos encaminhados pelo gabinete do Prefeito Benjamim Alves da Silva, foram eles: A construção do Camelódromo; A construção do Ginásio Poliesportivo Dirceu José dos Santos; A construção do Centro de Convivência do Idoso Olavo Bilac Brilhante; A construção do Hospital Infantil Sebastião Alves da Silva; A construção da Creche Comunitária Miriam Brito Fialho; A construção da Escola Agrotécnica Janival Almeida Vieira, além de várias casas populares.
Algum tempo depois, na eleição municipal que ocorreu no dia 3 de outubro de 1996, desejando retornar à vida pública, estando filiado nos quadros políticos do PMDB, o Partido do Movimento Democrático Brasileiro, dessa vez com a legenda nº 15.601, recebeu 830 votos e retornou à Câmara de Vereadores depois de ficar entre os sete vereadores de maior votação dessa eleição.

Imagem interna da Câmara Municipal por volta de 1990.

Imagem interna da Câmara Municipal nos últimos anos da década de 1990.

Nessa época, no dia 14 de março de 2000, de forma consensual, depois de alguns anos convivendo em um casamento bastante desgastado, alegando incompatibilidade de gênios, colocou um ponto final em seu relacionamento conjugal depois da celebração do divórcio.
Antes disso, por volta de 1995, envolvido em um romance extraconjugal com Conceição Ramos de Freitas, que nasceu no dia 22 de julho de 1961, sendo filha de Maria Ramos de Freitas e de Pedro Batista de Freitas, gerou uma filha, sendo ela Ana Lídia Ramos Alves.

Imagem de seu material de campanha.

Imagem de seu material de campanha.

Mais tarde, no dia 1º de outubro de 2000, o primeiro a ser completamente informatizado no Município de Boa Viagem, buscando a sua reeleição, dessa vez militando nos quadros políticos do PSD, o Partido Social Democrático, com a legenda nº 41.632, recebeu 669 sufrágios e ficou entre os treze vereadores de maior preferência entre os eleitores.
Nessa época, no dia 24 de novembro de 2003, segundo informações existentes no livro B-15 do Cartório de 5º Ofício da cidade de Fortaleza, tombo nº 8.445, folha 173, contraiu um novo matrimônio, dessa vez Anna Nayara Abreu Alves, que é nascida no dia 6 de fevereiro de 1982, sendo filha de João Abreu de Lima Filho e de Maria das Graças Evangelista Abreu.
Desse matrimônio foram gerados dois filhos, um homem e uma mulher, sendo eles: Nathaly Abreu Alves e João Pedro Abreu Alves.
Pouco tempo depois, no dia 3 de outubro de 2004, militando na bancada do PV, o Partido Verde, dessa vez com a legenda nº 43.333, seguiu para o seu quarto mandato eletivo depois de receber 1.228 sufrágios, ficando entre os sete vereadores de maior votação dessa disputa.

Imagem de seu material de campanha.

Imagem de seu material de campanha.

Na eleição municipal seguinte, que ocorreu no dia 5 de outubro de 2008, decidido a conseguir o seu quinto mandato eletivo, ainda militando no PV, com a mesma legenda do pleito anterior, recebeu apenas 480 votos, ficando em uma das suplências de seu partido.

Imagem de seu material de campanha.

Imagem de seu material de campanha.

Poucos meses depois, na gestão do Prefeito Dr. Fernando Antônio Vieira Assef, assumiu à pasta da Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura de Boa Viagem, onde com muito esforço investiu para fazer à arborização das principais ruas da cidade e das vilas do Município, a limpeza e desassoreamento do Rio Boa Viagem no trecho que corre por dentro da cidade, como também na implantação da lei do silêncio.
Segundo informações existentes no informativo Cuidando de Você, ano I, 3ª edição, de maio de 2011, temos noção de algumas de suas principais ações:

“A Prefeitura de Boa Viagem, através da Secretaria do Meio Ambiente, conseguiu centenas de mudas de plantas frutíferas para serem distribuídas. Caju, goiaba, tamarindo, dentre outras, já estão à disposição dos interessados, que devem procurar o Secretário Edson Alves da Silva na sala de sua secretaria.”

Na eleição municipal seguinte, que ocorreu no dia 7 de outubro de 2012, desejando retornar ao Poder Legislativo, estando filiado nos quadros políticos do PPS, o Partido Popular Socialista, com a legenda nº 23.000, recebeu apenas 387 votos, ficando novamente na suplência de seu partido.
Alguns meses antes dessa eleição pediu exoneração de sua pasta de secretário e deu apoio a candidatura de Aline Cavalcante Vieira, adversária do Prefeito Dr. Fernando Antônio Vieira Assef.

Imagem de seu material de campanha.

Imagem de seu material de campanha.

Pouco tempo depois disso, no dia 20 de fevereiro de 2015, por uma infeliz coincidência do destino, foi a vez de partilhar com a sua família do trágico falecimento de sua irmã, a Profª. Edina da Silva Vieira, que também veio a óbito em um acidente automobilístico:

“Duas pessoas morreram em um acidente por volta das 16h desta sexta-feira (27), no Município de Paramoti. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal do Ceará, o acidente envolveu um Volkswagem Voyage e uma carreta no quilômetro 340 da BR-020, na divisa entre os Municípios de Caridade e Paramoti. As informações indicam que chovia na hora do acidente e o Voyage, conduzido pelo cirurgião-dentista Emerson Gustavo de Almeida, 21 anos, aquaplanou na pista e bateu de frente com uma carreta. Morreram na hora o motorista e a passageira Edina da Silva Vieira, 51 anos, que viajava no banco do dianteiro do veículo também faleceu. Os dois ficaram presos as ferragens. O motorista da carreta disse à PRF que o Voyage vinha fazendo ‘zig zag’ na pista e acabou colidindo em seu veículo. Outras duas pessoas que viajavam no banco traseiro do Voyage sofreram apenas ferimentos leves. Já o motorista da carreta nada sofreu. As vítimas residem no Município de Boa Viagem. O dentista é sobrinho da chefe de Gabinete da Prefeitura, Liduina Teixeira e a mulher é irmã do ex-vereador Edson Alves da Silva.” (HOLANDA, 2015: Colisão na BR-020 deixa dois mortos. Disponível http://www.blogdowilrismar.com/materia/colisao-na-br-020-deixa-dois-mortos. Acesso em 23 de setembro de 2015)

Nos primeiros meses de 2017, depois de prestar concurso público, foi convocado para exercer a função de professor de matemática no quadro de funcionários da Prefeitura de Boa Viagem, sendo lotado inicialmente na Escola de Ensino Fundamental Sagrado Coração de Jesus, na localidade de Timbaúba, e logo depois como monitor de educação física no Centro de Esportes José Assef Fares.

BIBLIOGRAFIA:

  1. HOLANDA, Wilrismar. Colisão na BR-020 deixa dois mortos. Disponível http://www.blogdowilrismar.com/materia/colisao-na-br-020-deixa-dois-mortos. Acesso em 23 de setembro de 2015.
  2. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  3. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. Samuel Alves da Silva. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/samuel-alves-da-silva/. Acesso no dia 11 de novembro de 2016.
  4. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. Hélio Alves da Silva. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/helio-alves-da-silva-2/. Acesso no dia 11 de novembro de 2016.