Hercília Amaro Mesquita

Hercília Amaro Mesquita IHercília Amaro Mesquita nasceu no dia 23 de junho de 1917 no Município de Boa Viagem, que está localizado no Sertão de Canindé, no Estado do Ceará, distante 217 quilômetros da cidade de Fortaleza, sendo filha de Manoel Amaro de Oliveira e de Francisca Plácido Mesquita.
Os seus avós paternos se chamavam João Amaro da Costa e Isabel Rodrigues dos Reis, já os maternos eram Inácio José de Oliveira e Filomena Ferreira de Oliveira.
Segundo informações existentes no livro B-08, pertencente à secretaria da Paróquia de Nossa Senhora da Boa Viagem, tombo nº 42, folha 106, no dia 17 de julho de 1935, diante do Pe. Francisco de Assis Castro Monteiro, contraiu matrimônio com Maximiano Amaro Mesquita, que nasceu no dia 22 de fevereiro de 1915, sendo filho de João Amaro Filho e de Isabel Maria da Conceição.
Desse matrimônio foram gerados cinco filhos, três mulheres e dois homens, sendo eles: José Plácido Mesquita, Maria Alvanete Mesquita Lima, José Alvani Mesquita, Maria Iranete Mesquita Paiva e Francinete Mesquita Rocha.
Habitou com o seu esposo na zona rural do Município de Boa Viagem na localidade denominada de Jantar, onde mantinha uma pequena escola em sua residência:

“Os meus pais me encaminharam aos primeiros passos rumo à escola para aprender as primeiras letras… Era uma escolinha particular com poucos alunos, funcionando numa sala inadequada, da própria residência de Dona Hercília. Era ali que aprendíamos o B-A-BÁ e as primeiras contas de tabuada.” (VIEIRA FILHO, 2008: p. 28-29)

Faleceu na cidade de Boa Viagem, no dia 16 de junho de 1981, aos 64 anos de idade.
Logo após o seu falecimento, depois das despedidas fúnebres que são de costume, o seu corpo foi sepultado por seus familiares no Cemitério Parque da Saudade, que está localizado na Rua Joaquim Rabêlo e Silva, n° 295, no Centro da cidade de Boa Viagem.

Imagem do Túmulo de Hercília Amaro de Mesquita, em 2015.

Imagem do túmulo da família Amaro Mesquita, em 2015.

HOMENAGEM PÓSTUMA:

  1. Em sua memória, na gestão do Prefeito José Vieira filho, o Mazinho, através da lei nº 459, de 21 de março de 1988, uma das ruas do Bairro Vila Azul, na cidade de Boa Viagem, recebeu a sua nomenclatura.