Francisco Joel Lima e Silva

Francisco Joel Lima e SilvaFrancisco Joel Lima e Silva nasceu no dia 11 de junho de 1933 no Município de Caridade, que está localizado na região Norte do Estado do Ceará, distante 95 quilômetros da cidade de Fortaleza, sendo filho de Joaquim Salgado e Silva com Maria Alzira Ferreira Lima.
Em 1953, com apenas 19 anos de idade, não sabemos por qual motivo, passou a residir na cidade de Boa Viagem.
Foi casado com Teresinha Pinto Lima e Silva, que era filha de João Anfrísio Pinto e de Maria Francisca Anfrísio Pinto.
Desse matrimônio foram gerados quatro filhos, um homem e duas mulheres, sendo eles: Maria Alzira Lima Vieira, Francisco Joel Lima e Silva Júnior, Tereza Joelma Lima e Silva e Leide Josi Lima e Silva.
Pouco tempo depois, por volta de 1958, adquiriu um veículo e passou a ser motorista profissional, fazendo a rota entre as cidades de Boa Viagem e Fortaleza, encerrando as suas viagens em 1986.
No início da década de 1970, sendo muito querido pela população de Boa Viagem, decidiu envolver-se na vida pública colocando o seu nome da disputa por uma das cadeiras da Câmara Municipal de Vereadores.
No dia 15 de novembro de 1970, na eleição municipal que ficou conhecida no meio político como “Mandato Tampão”, estando filiado nos quadros políticos da ARENA, a Aliança Renovadora Nacional, conseguiu ser eleito depois de receber a confiança de 424 eleitores, ficando entre os oito vereadores com a maior votação desse pleito.

“Visando unificar o período das eleições majoritárias e proporcionais no país, a Justiça Eleitoral, baseada na nova legislação em vigor, determinou que os candidatos, eleitos em 15 de novembro de 1970, deveriam ter um mandato mais curto de maneira que, na próxima eleição, fossem eleitos do presidente da república ao vereador no mesmo pleito.” (COSTA, 2002: p. 357)

Nessa legislatura, na sessão ocorrida no dia 7 de maio de 1971, conforme informação existente na página 42v do livro de atas da Câmara Municipal, encaminhou projeto à mesa diretora “solicitando que a prefeitura pagasse as contas de fornecimento de energia e d’água do prefeito, vice-prefeito e vereadores”, projeto que foi aprovado por unanimidade.
Nessa legislatura, apoiou os projetos encaminhados pelo gabinete do Prefeito Osmar de Oliveira Fontes, sendo eles: A aquisição de máquinas e equipamentos para manutenção das estradas municipais e aquisição de equipamentos para o Hospital e Casa de Saúde Adília Maria de Lima.
No pleito seguinte, que foi realizado no dia 15 de novembro de 1972, ainda na bancada da ARENA, conseguiu ser reconduzido para o exercício de um novo mandato depois de receber 290 sufrágios, ficando dessa vez com a décima mair votação entre os seus pares.
Em uma sessão ordinária da Câmara Municipal, ocorrida no dia 24 de fevereiro de 1973, que está registrada na página 62 de seu livro de atas, solicitou do gabinete do prefeito a instalação de um bebedouro no Bairro Alto do Motor.
Nessa legislatura, apoiou aos projetos encaminhados pelo gabinete do Prefeito Dr. Francisco Vieira Carneiro, foram eles: A criação do PRN, o Plano Rodoviário Municipal; A construção do Centro Comunitário Dep. José Vieira Filho; A construção da Escola de Ensino de Fundamental David Vieira da Silva; A construção do Centro de Abastecimento Municipal Walkmar Brasil Santos; A reforma da Praça Vereador José Vieira de Lima; A instalação da CODAGRO, a Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Ceará, e outros.

Imagem do palanque em um dia de desfile cívico.

Imagem do Vereador Francisco Joel Lima e Silva em um palanque aguardando o desfile das escolas.

Na eleição municipal seguinte, que ocorreu no dia 15 de novembro de 1976, permanecendo na bancada da ARENA, desejando o seu terceiro mandato, não conseguiu ser eleito, ficando na primeira suplência de sua coligação.
Algum tempo mais tarde, no dia 8 de agosto de 1978, depois do repentino falecimento do Vereador Deodato José Ramalho, assumiu a sua cadeira na Câmara Municipal.
Faleceu na cidade de Fortaleza, prestes a completar 82 anos de idade, no dia 5 de janeiro de 2015.

BIBLIOGRAFIA:

  1. COSTA, João Eudes Cavalcante. Retalhos da História de Quixadá. Fortaleza: ABC Editora, 2002.
  2. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.

HOMENAGEM PÓSTUMA:

  1. Em sua memória, na gestão do Prefeito Dr. Fernando Antônio Vieira Assef, através da lei nº 1.234, de 17 de abril de 2015, uma das ruas do Bairro Várzea do Canto, na cidade de Boa Viagem, recebeu a sua nomenclatura.