Balneário Delfino de Alencar Araújo

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

O Balneário Delfino de Alencar Araújo está localizado nas proximidades da parede do Açude Público José de Alencar Araújo, s/nº, no Bairro Padre Paulo, na cidade de Boa Viagem.

Imagem do Balneário Delfino de Alencar Araújo, em 2009.

Imagem do Balneário Delfino de Alencar Araújo, em 2009.

Esse pequeno balneário é uma propriedade particular, que é gerenciado pela Associação Atlética Boa-viagense.

A HISTÓRIA DE SUA CONSTRUÇÃO E DECLÍNIO:

No dia 1º de maio de 1958, no prédio que abrigava à Agência de Estatística de nosso Município, que estava localizado na Praça Monsenhor José Cândido de Queiroz Lima, os membros interessados pela fundação da Associação Atlética Boa-viagense se reuniram para escolher a sua diretoria e aprovar os seus estatutos, ocasião em que foi escolhido o seu primeiro presidente, o Dr. Gervásio de Queiroz Marinho:

“A Associação Atlética Boa-viagense foi fundada pelo Dr. Gervásio de Queiroz Marinho, quando era prefeito deste Município. É um dos locais de diversão mais antigos de nossa cidade, onde já se realizaram grandes bailes.” (NASCIMENTO, 2002: p. 207)

Ainda nessa reunião, conforme a sua ata de fundação, os seus membros definiram o desejo de construir um balneário, que seria o local para promoção da prática de seus esportes aquáticos:

“Foi designado pela diretoria uma comissão de três membros, que recaiu nos nomes dos Srs. Otacílio Alencar Araújo, Delfino Alencar Araújo e Francisco Leite Queiroz, esta comissão foi encarregada da direção dos trabalhos da construção de um prédio no Açude Público Municipal José de Alencar Araújo, em terreno da municipalidade. A construção do referido prédio foi originária do oferecimento do Sr. prefeito municipal, tendo em vista a contribuição do Município para esta sociedade, bem como ficando a mesma prefeitura com a responsabilidade de contribuir na sua maior porção, no que se refere as despesas da mesma construção.”

Algum tempo depois, por meio da lei municipal nº 94, de 30 de setembro de 1967, na gestão do Prefeito José Vieira Filho, o Mazinho, essa agremiação recebeu o cumprimento de uma importante promessa de doação para conclusão do Balneário Delfino de Alencar Araújo:

“Art. 1º – Fica o Poder Executivo Municipal autorizado a abrir um crédito especial, adicional ao orçamento vigente, no montante de NCR$ 3.500,00 (Três mil e quinhentos cruzeiros novos), destinado a complementação das obras do Balneário Delfino de Alencar Araújo, pertencente a Associação Atlética Boa-viagense, situado à jusante do Açude Público Municipal José de Alencar Araújo.”

Antes disso, no dia 25 de janeiro de 1966, no livro B-03 do Cartório Vieira, 2º Ofício, tombo nº 1.125, folha 176, foi registrado o contrato de locação e arrendamento de parte da jusante do Açude Público José de Alencar Araújo:

“Aos 25 dias do mes de janeiro de 1966… nos termos da proposta apresentada, efetuar e assinar o contrato de locação para arrendamento do imóvel… situado no lugar ‘Capitão-Mor”… formando uma gleba com dois hectares, setenta e dois metros e vinte e cinco centímetros, ou seja, 27.225,oo m²… o prazo dessa locação é de cinco anos… sujeitando-se também a rigorosa observância dos dispositivos constantes na lei municipal nº 43, de 19 de abril de 1961, publicada no Diário Oficial do Estado nº 8.159, páginas 3.620v, as quais constituem parte integrante desse contrato…”

Em 1978, conforme ata de uma reunião ocorrida no dia 18 de março, sob à presidência do Sr. Antônio Alves de Araújo, foi organizada uma comissão para arrecadar fundos para construção de uma piscina no Balneário Delfino de Alencar Araújo.

Imagem do canal da bica do Balneário Delfino de Alencar Araújo, em 1976.

Imagem do canal da bica do Balneário Delfino de Alencar Araújo, em 1976.

Por volta do ano 2000, na gestão do Prefeito Dr. Fernando Antônio Vieira Assef, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto, autarquia da Prefeitura de Boa Viagem, desativou o seu serviço de captação d’água do Açude Público José de Alencar Araújo.
No dia 29 de agosto de 2002, conforme registro no livro de atas, os sócios relataram o grave estado de depreciação de seu´patrimônio, o plano de reestruturação de seu quadro de sócios e o desejo de reabrir o Balneário Delfino de Alencar Araújo.
Alguns meses depois, no dia 27 de abril de 2003, depois de algum tempo fechado, o balneário foi reaberto aos cuidados de Francisco de Oliveira Lima e Paulo Barbosa Lima, que arrendaram o estabelecimento por algum tempo.

A ESTRUTURA FÍSICA:

Para executar bem as suas atividades, gerando segurança e conforto para os seus usuários, o Balneário Delfino de Alencar Araújo possui a seguinte estrutura:

  • Setor Administrativo:
  1. Almoxarifado: 1
  2. Bar: 1
  3. Cozinha: 1
  • Setor Social:
  1. Banheiro: 2
  2. Dancing: 1

O CONTATO:

Os canais de comunicação com o Balneário Delfino de Alencar Araújo são os seguintes:

  • Telefone:
  1. 88.3427-