Capitão-Mor

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

O Capitão-Mor é uma pequena localidade existente na zona rural do Município de Boa Viagem, distante pouco mais de 4 quilômetros do Centro da cidade de Boa Viagem, no Estado do Ceará.

Imagem de parte da localidade de Capitão-Mor, em 2019.

Dentro da divisão politico-geográfica, em relação ao Marco Zero, esse povoado está na região oeste do Município, dentro dos limites geográficos do território do Distrito de Boa Viagem.

A ORIGEM DE SEU TOPÔNIMO:

Designação toponímica classificada como complexa, possui a sua origem por conta do Rio Capitão-Mor, que recebeu essa nomenclatura em uma época desconhecida, já estando presente na carta de sesmaria recebida por Antônio Domingues Álvares em 1743.
A palavra capitão-mor era uma designação utilizada para cada um dos oficiais militares responsáveis pelo comando das tropas disponíveis em cada cidade, vila ou concelho de Portugal entre os séculos XVI e XIX. Essa designação foi também aplicada a outras funções militares e administrativas de Portugal, tendo uso corrente no Brasil na época colonial.
Nos primeiros anos da década de 1950 essa localidade era conhecida pelo topônimo de Cachoeira, tendo a sua nomenclatura sido modificada pelos seus habitantes nessa época para diferir da Cachoeira dos Crentes.

AS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS:

Em um passado bem recente esse povoado possuía algumas casas distantes umas das outras, servindo às famílias dos trabalhadores rurais que eram moradores das várias fazendas existentes na região, que desde essa época já viviam da criação extensiva de gado e do plantio de culturas como milho, feijão, algodão, mandioca e outras em terras irrigadas pelo Rio Capitão-Mor.

Imagem de parte das casas existentes na localidade, em 2019.

Mais tarde, na década de 1950, na gestão do Prefeito Aluísio Ximenes Aragão, a paisagem desse local foi radicalmente modificada por conta da construção do Açude Público José de Alencar Araújo, que durante muitos anos foi o manancial de abastecimento da cidade de Boa Viagem.

“Nesse tempo o Governo Municipal, na gestão do Prefeito Aluísio Ximenes de Aragão, desapropriou uma grande área rural em um local que era denominado de ‘Cachoeira’, tendo por intuito construir uma represa que garantisse o abastecimento da cidade. Ainda nesse período, para diferir e não serem confundidos com o local onde se estabeleceram os primeiros protestantes do Município, onde fundaram a Igreja Evangélica Congregacional de Cachoeira, as pessoas dessa região passaram a chamar o local onde residiam de Capitão-Mor, fazendo referência ao nome do rio que iriam represar.” (SILVA JÚNIOR, 2015: Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/acude-publico-jose-de-alencar-araujo/. Acesso no dia 6 de março de 2021)

Nesse mesmo período o Governo Municipal promoveu também a cessão de um espaço para Associação Atlética Boa-viagense, que investiu na construção do Balneário Delfino de Alencar Araújo, um importante atrativo para o lazer da comunidade. Ainda na década de 1950, nessa localidade, havia um campo de pouso, que alguns mais tarde foi transferido para o Terminal Aéreo Coronel Virgílio de Morais Fernandes Távora.

Imagem de uma aeronave no campo de pouso do Capitão-Mor.

Nos últimos anos da década de 1980 essa localidade recebeu a construção do Parque de Vaquejadas e Eventos Joaquim Vieira Lima e do Parque de Exposições Agropecuárias José Vieira de Lima, que graças a expansão da zona urbana passaram a pertencer ao território do Bairro Padre Paulo.

AS LOCALIDADES DE SUA VIZINHANÇA:

O acesso para localidade do Capitão-Mor, saindo da cidade de Boa Viagem, é feito por via terrestre por meio de rodovias municipais, que lamentavelmente não possuem nomenclatura que facilitem a sua identificação.

Imagem do mapa da região.

O Capitão-Mor tem em sua vizinhança as seguintes localidades: Boa Viagem, JatobáPalestina, Poço do Serrote, Retiro, Riacho Seco e Várzea do Canto .

OS EQUIPAMENTOS EXISTENTES NA LOCALIDADE:

Na localidade de Capitão-Mor os seus habitantes possuem alguns equipamentos para facilitar as suas vidas, bem como a dos moradores de sua vizinhança, sendo eles:

  1. A Estação Experimental José Bruno Maciel;
  2. O Açude Público José de Alencar Araújo;
  3. O Centro Pastoral São João Paulo II.

BIBLIOGRAFIA:

  1. BRAGA, Renato. Dicionário Histórico e Geográfico do Estado do Ceará. v. 1º. Fortaleza: Imprensa Universitária do Ceará, 1964.
  2. FRANCO, G. A. & CAVALCANTE VIEIRA, M. D. Boa Viagem, Conhecer, Amar e Defender. Fortaleza: LCR, 2007.
  3. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  4. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. Açude Público José de Alencar Araújo. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/acude-publico-jose-de-alencar-araujo/. Acesso no dia 6 de março de 2021.