Adauto de Almeida

adauto-de-almeidaAdauto de Almeida nasceu no dia 18 de outubro de 1911 no Município de Catolé do Rocha, que está localizado no Sertão paraibano, distante 411 quilômetros da cidade de João Pessoa, sendo filho de Argemiro Alves de Almeida e de Francisca de Oliveira Almeida.
Os seus avós paternos se chamavam Antônio José de Almeida e Balbina Amaral da Soledade, já os maternos eram Francisco Antônio do Nascimento e Cecília Maria de Oliveira.
Durante o tempo em que habitou no Município de Catolé do Rocha residiu com a sua família em uma localidade da zona rural que ainda hoje é denominada de Santana.
No dia 3 de janeiro de 1942, aos 31 anos de idade, segundo as informações existentes no livro B-17, pertencente ao Cartório de Catolé do Rocha, tombo nº 637, diante do juiz de direito da Comarca, Dr. Natércio Dutra Medeiros, contraiu matrimônio com Augusta Leopoldina de Almeida, que era nascida no dia 20 de abril de 1920, sendo filha de José Inácio Filho com Leopoldina Sidalina de Almeida.
Desse matrimônio foram gerados apenas dois filhos, uma mulher e um homem, sendo eles: Maria Sergina de Almeida e Francisco Chagas de Almeida.
Nos últimos anos da década de 1940, desejando seguir o mesmo rumo tomado por alguns de seus parentes, decidiu migrar com a sua família no intuito de conhecer o Município de Boa Viagem, que está localizado no Sertão Central do Estado do Ceará.
Nessa época um de seus cunhados, Joaquim Vieira Lima, que era casado com Balbina Almeida Vieira, foi indicado pelo governador do Estado como interventor desse Município.
Depois de alguns anos estabelecido na cidade de Boa Viagem passou a residir com a sua família na Rua Antônio Domingues Álvares, nº 290, Centro, onde exercia o seu ofício de agropecuarista em uma propriedade existente na época entre o Bairro Alto da Queiroz e o Bairro Recreio.
No dia 22 de março de 1975, depois de muitas lutas para a sua implantação, passou a compor o quadro de associados do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Município de Boa Viagem.

Imagem da família Almeida, em 1980.

Imagem da família Almeida, em 1980.

Algum tempo depois, no dia 20 de fevereiro de 1981, juntamente com os seus familiares, partilhou da dura perda de Balbina Almeida Vieira, sua querida irmã.
Pouco tempo depois, conforme as informações fornecidas por Cristóvam de Queiroz Sampaio, que estão registradas no Cartório Geraldina, 1º Ofício, livro C-06, tombo nº 1.096, folha 114v, faleceu no dia 10 de abril de 1983, aos 72 anos de idade, vítima de uma parada cardio respiratória na cidade de Boa Viagem, sendo o seu óbito atestado pelo Dr. Francisco Segismundo Rodrigues dos Santos Neto.
Logo após o seu falecimento, depois das despedidas fúnebres que são de costume, o seu corpo foi sepultado por seus familiares no Cemitério Parque da Saudade, que está localizado na Rua Joaquim Rabêlo e Silva, nº 295, no Centro da cidade de Boa Viagem.

HOMENAGEM PÓSTUMA:

  1. Em sua memória, na gestão do Prefeito José Viera Filho, o Mazinho, através da lei nº 459, de 21 de março de 1988, uma das ruas do Bairro Alto da Queiroz, na cidade de Boa Viagem, recebeu a sua nomenclatura.

6 ideias sobre “Adauto de Almeida

  1. Pingback: Rua Adauto de Almeida | História de Boa Viagem

  2. Pingback: OUTUBRO | História de Boa Viagem

  3. Pingback: ABRIL | História de Boa Viagem

  4. Pingback: Balbina Almeida Vieira | História de Boa Viagem

  5. Pingback: Joaquim Vieira Lima | História de Boa Viagem

  6. Pingback: BIOGRAFIAS | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta