Antônia Ivani Soares Vieira

Antônia-Ivani-Soares-VieiraAntônia Ivani Soares Vieira nasceu no dia 30 de outubro de 1943 no Município de Boa Viagem, que está localizado no Sertão de Canindé, no Estado do Ceará, distante 217 quilômetros da cidade de Fortaleza, sendo filha de Hermínio Rodrigues Chagas e de Maria Soares Chagas.
Os seus avós paternos se chamavam Francisco Rodrigues das Chagas e Maria Quintino das Chagas, já os maternos eram Abílio Soares Campos e Tereza Alves de Jesus.
No dia 1º de abril de 1965, prestes a completar 22 anos de idade, contraiu matrimônio com Misraim Fragoso Vieira, que nasceu no dia 5 de abril de 1941, sendo filho de Pompeu Fragoso Vieira e de Maura Vieira de Freitas.
Nos últimos anos da década de 1970, deu apoio ao projeto político de seu esposo em conseguir uma das cadeiras da Câmara Municipal de Vereadores:

“Algum tempo depois, no dia 15 de novembro de 1976, militando nos quadros políticos da ARENA, a Aliança Renovadora Nacional, legenda nº 2.112, ingressou na vida pública pleiteando uma das cadeiras da Câmara Municipal de Vereadores, quando foi eleito ao receber a confiança de 1.435 eleitores, sendo o vereador com a segunda maior votação desse pleito.” (SILVA JÚNIOR, 2016: Misraim Fragoso Vieira. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/misrain-fragoso-vieira/. Acesso no dia 11 de julho de 2017)

No ano seguinte, no dia 8 de novembro de 1977, juntamente com os seus familiares, lamentou a perda de seu estimado pai.
Juntamente com o seu esposo, durante muitos anos, possuíram um mercado de gêneros alimentícios que era localizado na Rua Antônio Domingues Álvares, esquina com a Rua Pe. Mororó, conhecido como “O Amigo do Lar”, que para os padrões da época era um dos maiores da cidade.

Imagem de Francisco Evaristo, Dona Ivani e Vanderli Lima, em 1970.

Segundo informações existentes no livro C-04, pertencente ao Cartório Geraldina, 1º Ofício, tombo nº 1.782, folha 78v, faleceu em um trágico acidente automobilístico que ocorreu na Rodovia Federal Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, a BR-020, dentro do Município de Madalena, no dia 11 de julho de 1987:

“No dia 11 de julho do mesmo ano, retornou a Boa Viagem… Mas, infelizmente, eis que ao chegar no Município de Madalena… Chegando a comunidade de São José da Macaoca, avista uma multidão e logo depara com cinco corpos, esparramados no asfalto, e com o carro totalmente danificado, pois se colidira com outro veículo. Vendo que todos os mortos eram seus entes queridos, exclamou, elevando as mãos à cabeça: ‘Meu Deus’. Acabara de perder, de maneira tão violenta, sua irmã, Maria Auristela Almeida Medeiros, sua tia, Maria de Lourdes Severo de Almeida, a Professora Maria Tereza de Jesus Rodrigues de Morais, a comerciante Antônia Ivani Soares Vieira, sua grande amiga, e o motorista, Josias Fragoso da Silva.” (NASCIMENTO, 2002: p. 92)

Depois desse acidente, o seu corpo foi levado para cidade de Fortaleza, onde recebeu as despedidas fúnebres e foi sepultado em um mausoléu da família existente no Cemitério Parque da Paz, que está localizado na Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, nº 4.454, Passaré.

BIBLIOGRAFIA:

  1. NASCIMENTO, Cícero Pinto de. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.

HOMENAGEM PÓSTUMA:

  1. Em sua memória, na gestão do Prefeito José Vieira Filho, o Mazinho, através da lei nº 459, de 21 de março de 1988, uma rua do Bairro Vila Holanda, na cidade de Boa Viagem, recebeu a sua nomenclatura.

6 ideias sobre “Antônia Ivani Soares Vieira

  1. Pingback: Rua Antônia Ivani Soares Vieira | História de Boa Viagem

  2. Pingback: JULHO | História de Boa Viagem

  3. Pingback: OUTUBRO | História de Boa Viagem

  4. Pingback: Hermínio Rodrigues Chagas | História de Boa Viagem

  5. Pingback: BIOGRAFIAS | História de Boa Viagem

  6. Pingback: Misrain Fragoso Vieira | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta