Belarmino Matias Carneiro Filho

Belarmino Matias Carneiro Filho nasceu no dia 20 de agosto de 1872 no Município de Boa Viagem, que está localizado no Sertão de Canindé, distante 217 quilômetros da cidade de Fortaleza, sedo filho de Belarmino Matias Carneiro e de Maria da Glória Carneiro da Costa.
Os seus avós paternos se chamavam José Matias Carneiro e Josefa Maria de Oliveira, já os maternos eram Manoel da Costa Freire e Maria Carolina de Paula.
No dia 1º de maio de 1892, de forma tardia, aos 20 anos de idade, na Capela de São José, em Boa Ventura, recebeu o sacramento do batismo pelas mãos do Pe. José Antônio Cavalcante.
Em acordo com as informações existentes no livro B-04, destinado ao registro dos casamentos da Paróquia de Nossa Senhora da Boa Viagem, página 49, termo nº 7, no dia 18 de abril de 1912, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Boa Viagem, em uma cerimônia que foi celebrada pelo Mons. José Cândido de Queiroz Lima, contraiu matrimônio com Francisca Fernandes de Farias, natural de Campo Grande, que era filha de Antônio Fernandes de Farias e de Salustiana Fernandes de Farias.
Era agropecuarista na região de Brasileira, sendo conhecido pela alcunha de “Quinto Belo”.
Faleceu em Boa Viagem no dia 18 de outubro de 1965.
Logo após o seu falecimento, depois das despedidas fúnebres que são de costume, o seu corpo foi sepultado por seus familiares no cemitério que organizou, que está localizado em uma localidade denominada de Lembranças, próximo do trecho carroçável da Rodovia Estadual CE-265, dentro dos limites geográficos do Distrito de Poço da Pedra, no Município de Boa Viagem.

BIBLIOGRAFIA:

  1. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.

HOMENAGEM PÓSTUMA:

  1. Em sua memória, na gestão do Prefeito Dr. Fernando Antônio Vieira Assef, por meio da lei nº 763, de 4 de outubro de 2001, uma das escolas da rede municipal recebeu a sua nomenclatura.

3 pensou em “Belarmino Matias Carneiro Filho

  1. Pingback: Belarmino Matias Carneiro | História de Boa Viagem

  2. Pingback: Brasileira | História de Boa Viagem

  3. Pingback: BIOGRAFIAS | História de Boa Viagem

Deixe um comentário