Orzete Felipe Rocha

Orzete Felipe Rocha nasceu no dia 29 de outubro de 1950 no Município de Acaraú, que está localizado na região Noroeste do Estado do Ceará, distante 255 quilômetros da cidade de Fortaleza, sendo filho de Raimundo Felipe Rocha e de Maria Ferreira Passos Rocha.
Era dentista e foi casado com Diana de Almeida Pereira Felipe, filha de Emídio Pereira de Sousa e de Ana Dalva de Almeida Pereira.
Desse matrimônio foram gerados dois filhos, um casal, sendo eles: Dilce Felipe Rocha e Orzete Felipe Rocha Filho.
Durante muitos anos atendeu aos seus pacientes em seu consultório, que era localizado na Avenida São Vicente de Paulo, nº 250, no Centro da cidade de Boa Viagem.

“Dr. Orzete era homem integro, trabalhador, dono de uma tranquilidade que lhe era peculiar e muito amigo. Aqui prestou, com dedicação, bons serviços por muitos anos, trabalhando no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, de 1º de novembro de 1978 a 30 de junho de 1992, no Centro de Saúde Bucal e em sua clinica.” (MARINHO, 2014: p. 188)

Faleceu na cidade de Fortaleza, com apenas 46 anos de idade, no dia 1º de maio de 1997.

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARINHO, Antônia de Lima. A Filha do Nordeste e Frutos Nordestinos. Boa Viagem: Máximos Impressões Gráficas, 2015.
  2. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.

HOMENAGEM PÓSTUMA:

  1. Em sua memória, na gestão do Prefeito Dr. Francisco Vieira Carneiro, o Major, por volta de 1998, o Centro de Saúde Bucal do Município, embora sem legislação que a ampare, recebeu a sua denominação;
  2. Em sua memória, na gestão do Prefeito José Vieira Filho, o Mazinho, através da lei nº 985, de 19 de dezembro de 2007, uma das ruas do Bairro Floresta, na cidade de Boa Viagem, recebeu a sua nomenclatura.

5 ideias sobre “Orzete Felipe Rocha

  1. Pingback: Rua Dr. Orzete Felipe Rocha | História de Boa Viagem

  2. Pingback: BIOGRAFIAS | História de Boa Viagem

  3. Pingback: OUTUBRO | História de Boa Viagem

  4. Pingback: MAIO | História de Boa Viagem

  5. Pingback: Márcio Ary Machado de Morais | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta