O Serrote da Onça

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

O Serrote da Onça é um sítio arqueológico existente no Município de Boa Viagem, que está localizado no Sertão de Canindé, no Estado do Ceará, distante 217 quilômetros da cidade de Fortaleza.

Imagem do Sítio do Serrote da Onça, em 2014.

Imagem do sítio arqueológico do Serrote da Onça, em 2014.

Esse sítio arqueológico está listado com a sigla CE-BV 3 no Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos do IPHAN, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, também denominado de Arquivo Noronha Santos.

COMO CHEGAR AO SÍTIO:

Saindo do Marco Zero, na cidade de Boa Viagem, segue até o km 223 da Rodovia Federal Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, a BR-020, na direção sertão-capital, até uma localidade que é denominada de Massapê, dentro dos limites do Distrito de Várzea da Ipoeira.
Na localidade de Massapê entra à esquerda e segue por uma rodovia municipal até a localidade de Caraúbas, daí segue na mesma rodovia até a localidade de Serrote Alto até chegar a localidade de Lajes dos Rogérios.
Em Lajes dos Rogérios continua pela direita, passa pelo leito do Rio Conceição e segue até o povoado denominado de Areia dos Albertos, no Distrito de Boqueirão.
Na localidade de Areia dos Albertos segue a pé por uma trilha cerca de dois quilômetros ao lado do Serrote Branco, onde encontraremos as pinturas e uma furna que existe nas proximidades.

AS CONDIÇÕES DO SÍTIO:

Esse sítio arqueológico, devido ao seu isolamento na caatinga e a segura distância das rodovias municipais, está em um estado de melhor conservação do que o Sítio da Pedra do Lajedo, na localidade de Lajes dos Rogérios.

Imagem das pinturas do Sítio do Serrote da Onça, em 2014.

Imagem das pinturas do sítio arqueológico do Serrote da Onça, em 2014.

Até os dias de hoje, infelizmente, não existe nenhuma placa identificando o sítio, nem orientando o que se deve e o que não se deve fazer nele.
Vale destacar ainda que, alguns visitantes, irresponsavelmente, costumam passar giz sobre as pinturas no intuito de facilitar a captação de imagens, contribuindo assim ainda mais para destruição de uma importante herança deixada pelos nossos ancestrais.
Esse sítio foi inicialmente cadastrado nos últimos meses de 1971 por uma equipe de técnicos do CIA, o Centro de Informações Arqueológicas, que era comandada pelo Arqueólogo Milton Parnes e tinha por objetivo iniciar o cadastramento total dos sítios arqueológicos existentes no Ceará:

“Os trabalhos de prospecção foram desenvolvidos nos Municípios de Quixeramobim, Quixadá e Boa Viagem, todos na zona fisiográfica do Sertão Central e em Baturité, onde tentou-se uma ação de salvamento de importantes sítios arqueológicos… A numeração de cada um obedeceu convenções já existentes sobre o assunto. Assim, todos os lugares estudados receberam primeiramente a sigla CE, correspondente ao Estado onde foi encontrado, seguindo da área específica e do número propriamente dito.” (SIMÃO, 1996: p. 295)

Alguns anos depois, no dia 29 de junho de 2017, uma equipe comandada pelo Arqueólogo Igor Pedroza, a serviço do IPHAN e em parceria com a Prefeitura de Boa Viagem, esteve nesse sítio atualizando os dados existentes e procurando novas evidências arqueológicas.

COMO VOCÊ PODE AJUDAR:

O ideal seria permanecer com esse local fechado para o público até que os governos organizassem uma estrutura física, logística e com pessoal qualificado para explorar a potencialidade turística dessa região.
Embora percebamos essa urgente necessidade, infelizmente o Governo Municipal não sinaliza nenhuma vontade nesse sentido, e as pessoas vão continuar fazendo essa visita sem nenhum tipo de orientação e responsabilidade. Ao visitar esse local, as pessoas devem estar atentas ao seguinte:

  1. Não se deve fazer nenhum tipo de fogueira que danifique as pinturas;
  2. Não se deve passar o dedo, tinta, água ou qualquer outro objeto para “reviver” a pintura;
  3. Não se deve deixar lixo no local;
  4. Não se deve fazer nenhum tipo de pintura, gravura ou desenho no local.

Bom mesmo seria que a associação comunitária da localidade abraçasse a responsabilidade pelo zelo, vigilância e manutenção desse sítio, que teria a sua vida preservada por mais anos.

AS CARACTERÍSTICAS DO SÍTIO:

  • Nome do sítio: Serrote da Onça.
  • Designação do IPHAN: CE-BV 3.
  • Distância da cidade:
  • País: Brasil.
  • Estado: Ceará.
  • Município: Boa Viagem.
  • Distrito: Boqueirão.
  • Localidade: Areia dos Albertos.
  • Altitude: 337 m.
  • Coordenadas: (S) 04º 54′ 56,4” (W) 039º 39′ 23,0”.
  • CNSA: CE00005.
  • Altura: 4 m.
  • Largura: 5 m.
  • Área: 20 m².
  • Estratigrafia: Não.
  • Vegetação: Savana-estépica (Caatinga).
  • Propriedade da terra: Particular.
  • Proteção legal: Federal.
  • Lei: 3.924, de 26 de julho de 1961.
  • Tipo de sítio: Arte rupestre.
  • Arte rupestre: Pintura e gravura.
  • Deposição: Superfície.
  • Exposição: Abrigo sob rocha com pinturas e gravuras ao céu aberto.
  • Artefato: Cerâmico/Carvão/Lítico não especificado.
  • Ano do registro: 1971.
  • Tombo: Federal.
  • Vigilância: Não.
  • Identificação: Sim.

4 ideias sobre “O Serrote da Onça

  1. Pingback: Sítios Arqueológicos | História de Boa Viagem

  2. Pingback: A Pedra Encantada | História de Boa Viagem

  3. Pingback: A Pedra do Lajedo | História de Boa Viagem

  4. Pingback: A Pedra do Letreiro | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta