Cemitério dos Esquecidos

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

O Cemitério dos Esquecidos é uma necrópole urbana, classificada como pública, que está localizada na Rua José Vieira Neto, s/nº, Centro, na vila de Guia, sede do Distrito de Guia, no Município de Boa Viagem, no Estado do Ceará.

Imagem da entrada do Cemitério dos esquecidos, em 2012.

Imagem da entrada do Cemitério dos Esquecidos, em 2012.

Um cemitério, ou necrópole, é um lugar onde são sepultados os cadáveres humanos, e na maioria dos casos também são lugares de prática religiosa.

A BASE LEGAL DE SUA NOMENCLATURA:

Essa pequena necrópole, que há muito tempo parou de ser utilizada, ainda não possui uma nomenclatura regulamentada pelo poder público.

A SUA HISTÓRIA:

No passado, os moradores dessa região do Município de Boa Viagem enfrentavam sérios problemas para sepultar os corpos de seus familiares, necessitando andar uma grande distância até à cidade de Boa Viagem, onde utilizavam o Cemitério Parque da Saudade.

Imagem interna do Cemitério dos Esquecidos.

Imagem interna do Cemitério dos Esquecidos, em 2012.

Nos primeiros anos da década de 1930, esse pequeno cemitério passou a funcionar em uma propriedade que foi gentilmente doada pelo Sr. Luís Vieira de Sousa, até que, alguns anos mais tarde, por volta de 1946, ele deixou de ser utilizado depois da criação do Cemitério de Nossa Senhora da Guia.
Na área interna desse cemitério existe apenas um túmulo identificado, pertencente ao Sr. José Soares Sobrinho, falecido no dia 2 de março de 1944, os demais falecidos estão sepultados em covas não identificadas.

A SUA ESTRUTURA:

Para executar bem as suas atividades, gerando conforto para os seus visitantes, o Cemitério dos Esquecidos possui a seguinte estrutura:

  1. Banheiro:
  2. Capela: 1.

O CEMITÉRIO COMO FONTE DE PESQUISA E DE TURISMO:

Poucas pessoas acreditam, mas um cemitério é um excelente ponto de turismo regional. Apoiando essa ideia, segundo informações fornecidas pelo Jornalista Valdenir Rodrigues, que foram publicadas no site www.boaviagemnoticias.com.br, edição do dia 30 de outubro de 2014, temos uma pequena noção do fluxo de pessoas que visitam esses locais no dia de finados:

“Como manda a tradição católica, os dois principais cemitérios da cidade de Boa Viagem, Parque da Saudade e Parque da Esperança, deverão contar com uma grande aglomeração de visitantes. São milhares de pessoas, dentre os quais parentes e amigos, muitos vindo de outras cidades, que virão visitar os seus entes queridos que já se foram.”

Depois dessa importante data do calendário cristão, o dia de finados, ao que muitos pensam, o cemitério fica esquecido. Na verdade, nos dias de hoje, o cemitério se constitui em uma importante ferramenta da economia criativa:

“O turismo em cemitério tem como foco principal a exploração do patrimônio artístico e arquitetônico; para isso, alguns cemitérios até foram transformados em cemitérios-museu. Um outro motivo que move o turismo cemiterial é a busca de personalidades, que mesmo depois de mortas continuam sendo veneradas, até mais do que quando estavam vivas. Para poder conservar os mausoléus, no caso dos cemitérios-museu, a saída encontrada foi a mercantilização do espaço, ou seja, além de alguns eventos que são realizados o visitante é obrigado a pagar uma entrada.”

Embora esse cemitério possua essa excelente potencialidade econômica o Governo do Município, ou as empresas do setor de turismo, ainda não despertaram para investir na exploração desse nicho de mercado.
Outra importante função dos cemitérios na atualidade é a coleta de informações, que são cuidadosamente interpretadas por um profissional de pesquisa chamado de cemiteriólogo.

AS CARACTERÍSTICAS:

As principais características do Cemitério dos Esquecidos, na vila de Guia, são as seguintes:

Administração: Paróquia de Nossa Senhora da Guia.
Altitude:
Área: 381.5 m².
Contato: 88.3427-1132.
Coordenadas:
Propriedade: Paróquia de Nossa Senhora da Guia.
Tipo: Particular.

3 ideias sobre “Cemitério dos Esquecidos

  1. Pingback: OS CEMITÉRIOS DO MUNICÍPIO DE BOA VIAGEM | História de Boa Viagem

  2. Pingback: Luiz Vieira de Sousa | História de Boa Viagem

  3. Pingback: Cemitério de Nossa Srª da Guia | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta