Sou mudo, não surdo.

SOU MUDO, NÃO SURDO.

Francisco Erialdo Rodrigues Costa
Rogerlando (Ilustrador)

O Mudo, como é conhecido, gosta muito de rádio. Residente no Bairro Alto da Queiroz, todos os dias tinha presença garantida nos estúdios da Rádio Asa Branca. Ele, com seus gestos, sempre dizia que estava ouvindo a emissora.
Certa vez, resolvi testar se realmente o Mudo escutava. Ao se aproximar da caixa de som, aumentei o volume ao máximo. O mudinho soltou um bébébé tão alto e saiu correndo tão violentamente que quase arrebenta a porta do estúdio.

Uma ideia sobre “Sou mudo, não surdo.

  1. Pingback: CRÔNICAS E POESIAS | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta