O Macaco Fujão.

O MACACO FUJÃO.

Francisco Erialdo Rodrigues Costa
Rogerlando (Ilustrador)

É algo comum nas emissoras de rádio espalhadas pelo Brasil a venda de espaços para programas particulares, não sendo diferente nas existentes no Município de Boa Viagem.
Há alguns anos a Rádio Asa Branca vendeu um espaço para o Prof. Gomes, um vidente que se estabeleceu na cidade e logo conseguiu construir a sua clientela, recebendo diariamente várias cartas, que eram lidas e respondidas ao vivo.
Em uma determinada carta o emissor tinha uma dúvida com relação ao paradeiro de um objeto e para isso utilizou de uma figura de linguagem para expressar o que pensava.
Certo dia, ao ler essa carta, julgando ser uma brincadeira de sua “consulentes”, o Prof. Gomes zangado disse: – Olha, você que escreveu uma carta perguntando se o macaco que desapareceu de sua casa ainda está vivo, crie vergonha na sua cara porque macaco de carro não anda e muito menos foge de casa.

Uma ideia sobre “O Macaco Fujão.

  1. Pingback: CRÔNICAS E POESIAS | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta