Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

A Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima está localizada na Rua Ana Gonçalves Leitão, nº 79, esquina com a Rua Manoel Pedrosa Santiago, no Bairro de Nossa Srª de Fátima, na cidade de Boa Viagem, no Estado do Ceará.

Imagem da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima, em 2017.

Esse templo, que é a igreja matriz da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, embora tenha sido construído recentemente, é uma das principais referências de localização nesse bairro.

A HISTÓRIA DE SUA CONSTRUÇÃO:

A estrutura dessa igreja, que está em processo de construção, ainda não possui um estilo arquitetônico que possamos definir, embora seja bem eclético e pareça seguir algo planejado.

“Nunca tivemos, são raríssimas as exceções, a Catedral de Fortaleza e a Igreja de São Francisco, em Juazeiro, templos erguidos com projetos completos, executados em uma só empreitada. Antes, tivemos capelinhas ou oratórios que foram sido acrescidos, reformados, melhorados ao longo de décadas, mas é lamentável que algumas dessas alterações tenham destruído marcos de nossa vivência.” (BARROSO, 2005: p. 8)

A sua fachada principal segue linhas retas e os detalhes mais perceptíveis para quem admira o estilo de arquitetura eclesiástica estão em suas portas, que possuem desenhos sacros em chapas de ferro.

Igreja Matriz de Nossa Srª de Fátima, em 2007.

Imagem da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima, em 2007.

Antes de ser construída, nos últimos anos da década de 1950, nesse local, como afirma o Prof. Cícero Pinto do Nascimento, existia uma casa isolada do resto da cidade que servia de prostíbulo e pertencia ao Sr. Manoel Pedrosa Santiago:

“Em 1953, o Sr. Manoel Pedrosa Santiago, conhecido por Nel Pedrosa, concluiu a construção de duas casas, no Bairro de Nossa Srª de Fátima. No ano de 1957, instalou, em um de seus compartimentos, o seu cabaré, que ficou conhecido em nossa história como ‘o cabaré do Nel Pedrosa’. Durou pouco tempo, pois em 1959, esse boa-viagense foi para Brasília, onde faleceu depois. Dessas casas só restam, praticamente, alguns pedaços de parede.” (NASCIMENTO, 2002: p. 42)

Pouco tempo depois disso, nos primeiros anos da década de 1960, por influência do Pe. José Patrício de Almeida, alguns dos moradores das proximidades desse local começaram a celebrar atividades religiosas em suas residências e logo percebeu-se a necessidade da construção de uma capela.

“A origem do nome desse bairro está ligado à devoção mariana. A sua história começou a partir do paroquiato do então vigário, Padre José Patrício de Almeida, em 1961. No referido ano, as Senhoras Francisca Ivani Citó Ramalho e Florinda Alves de Mesquita iniciaram o Apostolado da Oração do Terço com as poucas famílias ali residentes. Elas conduziam a imagem de Nossa Senhora de Lourdes, mas os moradores pensavam que era a imagem de Nossa Senhora de Fátima, resultando daí o nome atual do citado bairro, conhecido, anteriormente, como ‘Alto dos Taveiras’.” (NASCIMENTO, 2002: p. 26-27)

Por obra do destino, nos primeiro anos da década de 1980, no paroquiato do Pe. Paulo Ângelo de Almeida Medeiros, a Srª Maria Júlia de Oliveira, que era popularmente conhecida por “Marieta” e residia nas proximidades, depois da passagem de um movimento em favor das Santas Missões pelo bairro, pediu aos herdeiros dessa propriedade para edificarem um cruzeiro.

Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima.

Imagem da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima, em 2008.

Esse pequeno cruzeiro, aos poucos, tornou-se um ponto de encontro das celebrações que eram realizadas no bairro, principalmente no dia de finados, conseguindo a façanha de reunir grande público.
Muitos anos depois, nos últimos meses de 2006, a Paróquia de Nossa Senhora da Boa Viagem, no paroquiato do Mons. Luiz Orlando de Lima, adquiriu por compra essa propriedade e aos poucos realizou campanhas de aquisição de donativos para a sua construção.
Pouco tempo depois, o perímetro territorial da nova paróquia foi definido, tomando a sua atual dimensão depois da emissão do decreto episcopal nº 4, de 6 de maio de 2009.

Imagem da Igreja Matriz de Nossa Srª de Fátima, em 2007.

Imagem da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima, em 2007.

Por coincidência, ao lado dessa igreja, nos últimos meses de 2014, o velho cruzeiro foi restaurado depois da construção do Largo de Nossa Senhora de Fátima, que costuma reunir grande número de pessoas nas festas promovidas pela Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima.

AS CARACTERÍSTICAS DO TEMPLO:

A Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima possui 19.2 metros de frente por 31 metros de fundo, totalizando uma área superficial de 595 m². O seu piso é revestido de granito nas cores verde e branco dalas, possui oito colunas, de 1.10 de diâmetro, que sustentam os sete arcos, e estes o teto, que é revestido em PVC branco, acrônimo da palavra em inglês polyvinyl chloride.

Imagem da nave do templo, em 2015.

Imagem da nave do templo, em 2015.

A nave do templo, que possui boa iluminação, tem capacidade para acomodar 436 pessoas, possui 109 bancos de madeira com genuflexório na cor cerejeira, que são próprios para acomodar quatro adultos de forma confortável e estão divididos em quatro fileiras.
Dentro da nave do templo foi construída uma base para posterior edificação de uma torre, projeto que depois foi abandonado por ter de obrigatoriamente modificar a estrutura do teto, o que aumentaria nos custos de sua construção. Depois disso, para não ser removida do local, essa estrutura foi aproveitada como átrio.

Imagem da nave do templo, em 2015.

Imagem da nave do templo, em 2015.

Desejando edificar uma torre, a saída encontrada pela comissão envolvida nessa construção foi iniciar a edificação dessa estrutura na parte externa frontal do templo, onde existe um espaço de recuo em relação ao alinhamento da rua.
A igreja possui três portas na parte frontal do templo, sendo a do centro a principal, que tem acesso pela Rua Ana Gonçalves Leitão. As outras portas estão distribuídas na lateral do templo: três com acesso pelo Largo de Nossa Senhora de Fátima e três por um corredor que tem a sua entrada também pela Rua Ana Gonçalves Leitão. Em algumas dessas portas existe rampa para o acesso de cadeirantes.
Quanto a ventilação, o templo possui 16 ventiladores do tipo tufão nas paredes e colunas do auditório e dois no piso do presbitério. O sistema de som está distribuído em 14 caixas e atende perfeitamente às necessidades do ambiente. As paredes são revestidas com pedra cariri.
Na parte externa da igreja, sobre o telhado, existem quatro cornetas, também chamadas de radiadoras, que servem para comunicar as atividades da igreja através do som de um sino.

Presbitério da Igreja Matriz de Nossa Srª de Fátima, em 2015.

Imagem do presbitério da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima, em 2015.

O presbitério, que está edificado a 50 centímetros acima do piso do resto do templo, possui 11 metros e 30 centímetros de frente por 7 metros e 50 centímetros de fundo, totalizando uma área superficial de 85 m². O acesso a esse local possui 3 degraus e lamentavelmente nenhuma rampa.
Sobre a cabeça do sacerdote, no altar, encontra-se duas imagens sacras: a primeira, do lado esquerdo de quem vê, uma imagem de Nossa Senhora de Fátima, a segunda, ao centro, uma imagem do Cristo ressuscitado com 2 metros de tamanho. Nas paredes laterais do templo estão distribuídas imagens das estações.

Imagem do altar, em 2015.

Imagem do altar, em 2015.

Ao entrar no templo, do lado direito, onde existe um corredor, encontra-se a Capela do Santíssimo, que é bastante utilizada nos momentos de adoração. Do lado esquerdo, encontra-se a secretaria paroquial, local onde se resolve as questões administrativas da paróquia.

A ESTRUTURA FÍSICA DA IGREJA:

Para funcionar bem, e conseguir gerar conforto aos seus usuários, a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima possui os seguintes ambientes:

  1. Nave do templo;
  2. Secretaria paroquial;
  3. Capela do Santíssimo;
  4. Sacristia;
  5. Banheiro;
  6. Casa paroquial;
  7. Sala de Catequese.

A PROGRAMAÇÃO DA IGREJA MATRIZ:

A Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima, durante a semana, possui uma programação variada e pode modificá-la, dependendo das circunstâncias sociais:

  • MISSAS:
  1. Domingo ⇒ 9h (manhã); 19h (noite).
  2. Quinta-Feira ⇒ 18h (noite).
  3. 1ª Sexta-Feira do mês ⇒ 15h (tarde).
  4. Dia 13 de cada mês ⇒ 12h (tarde).
  • CONFISSÕES:
  1. Quinta-Feira ⇒ 15h (tarde); 18h (noite).
  • TERÇO DOS HOMENS:
  1. Segunda-Feira ⇒ 19h (noite).
  • ADORAÇÃO:
  1. Quinta-Feira ⇒ 18h e 30min (noite).
  2. 1ª Sexta-Feira do mês ⇒ 8h da manhã até às 15h.
  • ESTUDO BÍBLICO:
  1. Quinta-Feira ⇒ 19h (noite).