Côn. Sebastião Augusto de Menezes

Sebastião Augusto de Menezes nasceu no dia 18 de março de 1856 no Município de Quixeramobim, que está localizado no Sertão Central do Estado do Ceará, distante 203 quilômetros da cidade de Fortaleza, sendo filho de Rufino Antônio de Menezes e de Úrsula Maria dos Prazeres.
Os seus avós paternos se chamavam José Antônio de Menezes e Maria da Penha.
Poucos dias depois do seu nascimento, no em 1º de maio, cumprindo com os preceitos da confissão religiosa de seus pais, foi solenemente batizado na Capela de Nossa Senhora da Boa Viagem pelo Pe. Manoel Rodrigues Campos.
Na época do seu nascimento a vila de Boa Viagem, que também era conhecida pelo topônimo de “Cavalo Morto”, era apenas um pequeno povoado existente dentro dos limites geográficos do Município de Quixeramobim:

“Distrito criado com a denominação de Boa Viagem, ex-povoado de Cavalo Morto, pela lei provincial nº 1.025, de 18 de novembro de 1862. Elevado à categoria de vila com a denominação de Boa Viagem, pela lei provincial nº 1.128, de 21 de novembro de 1864, desmembrado de Quixeramobim.” (IBGE, 2010: Histórico de Boa Viagem. Disponível em http://cidades.ibge.gov.br/painel/historico.php?lang=&codmun=230240&search=ceara|boa-viagem|infograficos:-historico. Acesso no dia 13 de julho de 2017)

Mais tarde, no dia 7 de março de 1873, com 17 anos de idade, tendo despertada a sua vocação ao exercício do sacerdócio, com a matricula nº 301, ingressou em uma das turmas do Seminário Episcopal do Ceará, atual Seminário da Prainha, que está localizado na Rua Tenente Benévolo, nº 201, Centro, na cidade de Fortaleza, onde cursou Filosofia e Teologia, até ser finalmente ordenado, aos 26 anos de idade, no dia 17 de dezembro de 1882 pelo bispo diocesano, Dom Luís Antônio dos Santos.
No ano seguinte, no dia 7 de fevereiro, diante da grande carência de sacerdotes pelo sertão, recebeu provisão eclesiástica para Igreja Matriz de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na cidade de Maria Pereira, atual Mombaça, tomando posse como padre coadjutor em 15 de abril, permanecendo nessa paróquia até o dia 18 de janeiro de 1884.
Nessa época, em uma visita pastoral de Dom Joaquim José Vieira, esteve no Município de Quixadá, de onde recebeu ordem, em 22 de outubro de 1884, para reger os trabalhos deixados pelo Pe. Francisco Rodrigues Monteiro na Igreja Matriz de São Vicente de Paulo, na cidade de Aratuba.
Na cidade de Aratuba, lá tomou posse de sua provisão no dia 26 de outubro, permanecendo nela até o dia 22 de setembro de 1897, período em que também regeu interinamente a Paróquia de Nossa Senhora da Palma, na cidade de Baturité, de 29 de janeiro até 21 de fevereiro de 1898.
Pouco tempo depois, no dia 6 de janeiro de 1901, recebeu carta comendatícia para o Estado do Pará, na Região Norte do país, assumindo nessa época o paroquiato da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Nazaré, no Município de Soure, onde permaneceu até novembro de 1930.
Deixando o Soure por ordem superior foi transferido para cidade de Belém, assumindo a função de pároco auxiliar da Paróquia da Santíssima Trindade e mais tarde, depois de nova ordem, assumiu a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição do Benfica, no Município de Benevides, na região metropolitana da capital, acumulando também a função de capelão do Orfanato Antônio Lemes, onde permaneceu até 1934.
Antes disso, no dia 3 de março de 1932, diante de sua grande experiência, passou a compor o quadro administrativo da Arquidiocese de Belém.
Mais tarde, em dezembro de 1934, retornou ao Estado do Ceará, onde permaneceu por 8 meses, partindo depois disso para cidade do Rio de Janeiro em busca de tratamento médico.
Algum tempo depois retornou para cidade de Belém, onde chegou no dia 22 de julho de 1936, em agosto desse mesmo ano assumiu a capelania do Hospital da Ordem Terceira, executando essa atividade até 1941.
Faleceu na cidade de Belém no dia 23 de maio de 1952, depois de completar 96 anos de idade, tendo dedicado mais de 60 anos de sua vida ao bem do ministério eclesiástico.

BIBLIOGRAFIA:

  1. IBGE. Histórico de Boa Viagem. Disponível em http://cidades.ibge.gov.br/painel/historico.php?lang=&codmun=230240&search=ceara|boa-viagem|infograficos:-historico. Acesso no dia 13 de julho de 2017.
  2. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  3. STUDART, Guilherme. SEBASTIÃO AUGUSTO DE MENEZES In: Dicionário Bibliográfico Cearense. 3º v. Edição Fac-simile. Fortaleza: SECULT, 2012, p. 111.

Uma ideia sobre “Côn. Sebastião Augusto de Menezes

  1. Pingback: MARÇO | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta