Relação dos boaviagenses recrutados para 2ª Guerra Mundial

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

O tema deste artigo é praticamente desconhecido pela maioria dos moradores do Município de Boa Viagem, que nem imaginam o fato de que alguns dos seus conterrâneos foram convocados para participar da 2ª Guerra Mundial, conflito bélico ocorrida entre 1939 e 1945.

Imagem ilustrativa de um de nossos pracinhas.

Na época em que ocorria esse conflito a cidade de Boa Viagem não dispunha de fácil acesso para capital, algo que deixava lento a difusão de notícias, que em sua maioria e de forma seletiva era divulgada pelas estações de rádio.

A RELAÇÃO DOS RECRUTAS CONVOCADOS:

  1. Antônio Apolônio Maciel;
  2. Antônio Bezerra;
  3. Cristovam de Queiroz Sampaio;
  4. Eliziário;
  5. Enéas Vieira Lima;
  6. Ernesto Raulino de Holanda;
  7. Francisco Almeida Mota;
  8. Heliodoro Alves Pereira;
  9. José Felix de Araújo;
  10. José Machado Sobrinho;
  11. Manuel Epifâneo de Almeida – Manuel Laurindo;
  12. Obmor Carvalho Bezerra de Menezes;
  13. Raimundo Justino de Souza.

BIBLIOGRAFIA:

  1. AZEVEDO, Stênio & NOBRE, Geraldo. O Ceará na Segunda Guerra Mundial. Fortaleza: ABC Editora, 1998.
  2. FRANCO, G. A. & CAVALCANTE VIEIRA, M. D. Boa Viagem, Conhecer, Amar e Defender. Fortaleza: LCR, 2007.
  3. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  4. VILELA, Túlio. Brasil na Segunda Guerra – Surge a FEB – Dificuldades para criar uma Força Expedicionária Brasileira. Disponível em https://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia-brasil/brasil-na-segunda-guerra—surge-a-feb-dificuldades-para-criar-uma-forca-expedicionaria.htm. Acesso no dia 15 de março de 2015.

5 ideias sobre “Relação dos boaviagenses recrutados para 2ª Guerra Mundial

  1. Pingback: Antônio Apolônio Maciel | História de Boa Viagem

  2. Pingback: Edoque Mendes Verçosa | História de Boa Viagem

  3. Pingback: Obmor Carvalho Bezerra de Menezes | História de Boa Viagem

  4. Pingback: Geraldo da Silva Nobre (Bibliografia) | História de Boa Viagem

  5. Pingback: José Felix de Araújo | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta