Pe. Ricardo Lee Cornwall

Ricardo Lee Cornwall nasceu no dia 17 de junho de 1940 na cidade de Omaha, no Condado de Douglas, no Estado norte-americano de Nebraska, sendo o filho primogênito de Oscar Freeman Cornwall e de Mable Cabbage.
Poucos dias depois do seu nascimento, em 31 de julho, seguindo os ritos da confissão religiosa de seus pais, recebeu o sacramento do batismo na Paróquia de St. Columbkille, que está localizada na cidade de Papillion, no Condado de Sarpy, distante 12 quilômetros de onde nasceu.
Mais tarde, no dia 8 de maio de 1949, nessa mesma freguesia, recebeu a sua primeira comunhão das mãos do Pe. Clarence Robert Trummer.
Antes disso, adquiriu rígida instrução religiosa das Irmãs Beneditinas da cidade de Atchison, que está localizada no Estado do Kansas, sendo confirmado nessa paróquia no dia 20 de novembro de 1952 pelo arcebispo de Omaha, Dom Gerald Thomas Bergan.
Nessa época recebeu a sua instrução secundária em uma escola que era dirigida por padres jesuítas na cidade de Omaha, sendo finalmente diplomado em seu curso clássico nos últimos meses de 1957.
No ano seguinte foi matriculado na Universidade de Creighton, que também era dirigida por padres jesuítas, concluindo finalmente os seus estudos liberais no fim de 1959.
Pouco tempo antes disso, no dia 26 de agosto de 1959, ingressou em seu noviciado com os Frades Agostinianos Recoletos de Kansas, com quem permaneceu na clausura pelo período de um ano.
Ainda nessa época passou a compor uma das turmas do curso de Filosofia do Mosteiro de Santo Agostinho e no Donnelly College, concluindo essa etapa de sua formação nos últimos meses de 1963.
Depois disso foi enviado por seu superior para o Convento de Santo Tomas de Villa Nueva, na cidade espanhola de Salamanca, onde cursou Teologia na Universidade Pontifícia daquela cidade, recebendo o grau de bacharel em junho de 1965 e o de licenciado em 1967.
Nesse mesmo ano, ainda na Espanha, no dia 25 de janeiro, estando em um Seminário Lazarista, recebeu as ordens do diaconato das mãos de Dom Mauro Rublo, mais tarde, no dia 15 de julho, já estando nos Estados Unidos, foi ordenado ao sacerdócio na Paróquia do Espírito Santo pelo arcebispo de Omaha, Dom Daniel Eugene Sheehan.
Alguns dias depois desse fato celebrou a sua primeira missa na Igreja Matriz de St. Columbkille, mesmo local onde foi batizado.
Nessa mesma época, trabalhando na Diocese de Bridgoport, lecionou latim e espanhol no Stanford Catholic, desenvolvendo paralelamente as suas atividades religiosas na Paróquia de St. Charles.
Nos primeiros meses de 1969 iniciou o seu curso de pós-graduação em inglês na Universidade de Fordhan, uma instituição educacional pertencente aos jesuítas existente no Bairro do Bronx, na cidade de Nova York, época em que cooperava com a Paróquia de Our Lady of Victory.
Em 1991, já residindo no Brasil, estando ligado à Diocese de Quixadá, no Estado do Ceará, recebeu ordens de seu bispo para assumir os trabalhos religiosos da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Guia, no Município de Boa Viagem, que nessa época era um curato.
Nesse período, assumiu a função deixada pelo Pe. José Patrício de Almeida, que havia falecido, permanecendo nessa comunidade até os primeiros meses de 1994, quando foi substituído pelo Pe. Raimundo Nonato de Oliveira.
Antes disso, recebendo nova designação pastoral, assumiu à Paróquia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, na cidade de Madalena, tomando posse dessa função no dia 7 de fevereiro de 1993 no lugar do Pe. Pedro Paulo Cavalcanti de Menezes.
Nessa paróquia, percebendo o grande número de pessoas com câncer, desenvolveu intenso trabalho divulgando os efeitos da mineração de urânio na região e de um teste nuclear em ocorrido em 1957 que possivelmente esteja ligado a essa doença, fato que rendeu grande descontentamento por parte do governo norte-americano.
Mais tarde, já estando afastado de suas atividades regulares por conta de sua idade, se estabeleceu na vila de São José da Macaoca, no Município de Madalena.

BIBLIOGRAFIA:

  1. CORNWALL, Ricardo Lee. Os Jumas: A continuação da violenta redução dos Tupi. Madalena: Sem editora, 2003.
  2. CORNWALL, Ricardo Lee. Amargor: O teste nuclear atmosférico clandestino sobre o Sertão Central, 06 de agosto de 1957. Fortaleza: Tipografia Iris, 2013.
  3. LIRA, João Mendes. Subsídios para a História Eclesiástica e Política do Ceará. Fortaleza: Companhia Brasileira de Artes Gráficas, 1984.
  4. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  5. SILVEIRA, Aureliano Diamantino. Ungidos do Senhor na Evangelização do Ceará (1700-2004). 3º Vol. Fortaleza: PREMIUS, 2004.
  6. SIMÃO, Marum. Madalena. Reconstruindo a história. Editora RDS: Fortaleza, 2010.