Igreja Batista Regular de Boa Viagem

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

O templo da Igreja Batista Regular de Boa Viagem está localizado na Rua José Inácio de Carvalho, nº 133, no Bairro Alto do Motor, na cidade de Boa Viagem, no Município de Boa Viagem, no Estado do Ceará.

Imagem do templo da Igreja Batista Regular de Boa Viagem, em 2017.

A Igreja Batista Regular é uma denominação cristã de confissão protestante que é classificada como reformada, de estilo conservador e fundamentalista.

O SIMBOLO UTILIZADO POR ESSA DENOMINAÇÃO:

Uma denominação cristã é uma organização religiosa que funciona com um nome, uma estrutura e uma doutrina que lhes são comuns. O denominacionalismo é o ponto de vista segundo o qual alguns ou todos os grupos cristãos são, em algum sentido, versões da mesma coisa, apesar de suas características distintivas.

Brasão utilizado por essa denominação.

Essa igreja possui vinculo denominacional com a AIBREB – a Associação das Igrejas Batistas Regulares do Brasil. Ao que nos parece essa denominação não utiliza nenhum símbolo de identificação, deixando para que cada igreja local crie a sua própria marca gráfica distintiva.

A FORMA DE GOVERNO:

Os batistas regulares seguem a forma de governo congregacional, preservam o princípio histórico dos batistas quanto a autonomia da igreja local, os seus problemas eclesiásticos são tratados em suas assembleias sem a interferência externa.

“A forma de governo de uma igreja local é muito importante. Pode parecer, superficialmente, que a mesma não é importante, desde que os fundamentos da fé sejam pregados… A Palavra de Deus revela os princípios de um sistema de governo que preservará a igreja de muitos dos males que ameaçam devido à fraqueza e ao pecado de natureza humana… Congregacional: Aqui a autoridade reside nos membros da congregação local. Os batistas sempre acreditaram que este é o modelo neo-testamentário de governo da igreja. Esta prática de governo congregacional entre os batistas foi deturpada pelo sistema de Convenções. Esse sistema, gradualmente, impôs muitas igrejas batistas, um programa cada vez mais centralizado, e, desse modo, deixaram elas de ser batistas, na prática.” (JACKSON, 1965: p. 19-20)

Essas igrejas reúnem-se para comunhão através de associações estaduais, e essas representam-se nacionalmente por meio da Associação de Igrejas Batistas Regulares do Brasil – a AIBREB.
Como expressão de um movimento esse grupo considera que para ser uma igreja batista regular não é necessário estar ligado a qualquer associação, desde que mantenham os distintivos históricos dos batistas: sejam conservadoras, fundamentalistas, e preservem a mesma doutrina e prática.

OS PASTORES:

Ao longo de sua história eclesiástica, essa igreja já foi cuidadosamente dirigida pelos seguintes pastores:

  1. Rev. Vicente Gonçalves Fernandes – 1995 a 2000;
  2. Rev. Francisco Xavier da Fonseca Pereira – 2002;
  3. Rev. Gilson Alves Teixeira – 2003 a 2005;
  4. Rev. Itamar Teixeira Soares – 2012 (atual).

AS CONGREGAÇÕES E A IGREJA MATRIZ:

Entre os cristãos de confissão protestante o termo igreja matriz é pouco utilizado, costuma-se usar o nome de igreja mãe para àquela comunidade religiosa que consegue gerar outras igrejas.

Imagem do templo da Igreja Batista Regular, em 2010.

Sobre essas igrejas, principalmente entre aquelas de modo de governo congregacionalista, toda igreja começa a sua vida eclesiástica como um ponto de pregação, que é um local que serve de referência para futuros encontros, onde de forma simples e reverente se expõe a palavra de Deus.
Algum tempo depois, dependendo do número de pessoas e da regularidade dessas reuniões, o local passa a ser considerado pela comunidade mantenedora como uma de suas congregações.
Essas congregações, que podem ter ou não um templo, geralmente possuem uma liderança leiga formada e comprometida, que presta regularmente satisfação de suas atividades religiosas nas assembleias da igreja mãe.
Com o passar do tempo essas congregações conseguem a sua autonomia financeira, daí solicitam da igreja mãe a sua independência eclesiástica para realizar as suas próprias assembleias administrativas.
A Igreja Batista Regular de Boa Viagem não possui congregações e está distribuída da seguinte forma:

  • Zona Urbana:

A cidade:

  1. A Igreja Batista Regular de Boa Viagem.

OS EQUIPAMENTOS:

Para executar bem as suas atividades sociais e espirituais a igreja dispõe de alguns equipamentos, são eles:

  1. A Casa Pastoral.

OS DEPARTAMENTOS / OS SERVIÇOS:

Para organizar as atividades de seus membros a Igreja Batista Regular de Boa Viagem está dividida em departamento, são eles:

  • Os Departamentos:
  1. A Escola Dominical;
  2. A União Auxiliadora Feminina;
  3. A União de Adolescentes;
  4. A União de Mocidade;
  5. A União de Homens;
  6. O Departamento de Missões.
  • Os Serviços:
  1. A Escola Dominical – (Domingo);
  2. O Culto de Doutrina (Quarta-Feira);
  3. O Culto de Evangelismo (Domingo);
  4. O Culto de Jovens – (Sábado);
  5. O Culto de Oração – (Sexta-Feira).

O CONTATO:

O canal de comunicação com a Igreja Batista Regular de Boa Viagem é o seguinte:

BIBLIOGRAFIA:

  1. BERKKOF, Louis. Teologia Sistemática. Trad. por Odair Olivetti – Campinas: Luz Para o Caminho Publicações, 1990.
  2. FRANCO, G. A.; CAVALCANTE VIEIRA, M. D. Boa Viagem, Conhecer, Amar e Defender. Fortaleza: LCR, 2007.
  3. JACKSON, Paulo R. A Doutrina da Igreja Local. São Paulo: Imprensa Batista regular, 1965.
  4. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  5. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. Andarilhos do Sertão. A Chegada e a Instalação do Protestantismo em Boa Viagem. Fortaleza: PREMIUS, 2015.

4 ideias sobre “Igreja Batista Regular de Boa Viagem

  1. Pingback: Bairro Alto do Motor | História de Boa Viagem

  2. Pingback: RELIGIOSIDADE | História de Boa Viagem

  3. Pingback: Distrito de Boa Viagem | História de Boa Viagem

  4. Pingback: Rua José Inácio de Carvalho | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta