Edmílson Bezerra do Nascimento

Edmílson Bezerra do Nascimento nasceu no dia 18 de dezembro de 1943 no Município de Boa Viagem, que está localizada no Sertão de Canindé, no Estado do Ceará, distante 217 quilômetros da cidade de Fortaleza, sendo filho de Luiz Ribeiro do Nascimento e de Carminda Bezerra do Vale.
Os seus avós paternos se chamavam Patriolino Ribeiro do Nascimento e Maria Isabel Justino do Nascimento, já os maternos eram José Bezerra do Vale.
Na época em que nasceu o Município de Boa Viagem não dispunha de uma casa de parto, fato que obrigou aos seus pais a contar com os valiosos serviços de uma parteira na localidade de Massangana, onde viveu até os primeiros anos de sua juventude.

“Durante muitos anos, os únicos profissionais de saúde existentes em nossa região foram às parteiras, mulheres que normalmente recebiam esse aprendizado de forma hereditária, ou seja, a filha de uma parteira acompanhava a sua mãe no atendimento às mulheres em trabalho de parto auxiliando-a de acordo com as necessidades do momento, possibilitando, assim, após algum tempo de prática, o aprendizado para continuidade do ofício.” (SILVA JÚNIOR, 2016: Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/saude/. Acesso em 25 de outubro de 2016)

Mais tarde, no dia 14 de junho de 1965, aos 22 anos de idade, na localidade de Barreiros, dentro dos limites geográficos do Município de Monsenhor Tabosa, diante do Pe. Inácio Américo Bezerra, contraiu matrimônio religioso com Maria Creuza Carvalho do Nascimento, nascida em 15 de agosto de 1946, sendo filha de João Nunes do Vale e de Maria Anita Carvalho do Vale.
Pouco tempo depois, no dia 25 de agosto, segundo informações existentes no livro B-19, pertencente ao Cartório Geraldina, tombo nº 4.146, folha 114, confirmou os seus votos em uma cerimônia de matrimônio civil.
Desse matrimônio foram geradas duas filhas, sendo elas: Maria Cleide Bezerra de Carvalho e Tânia Maria Vale do Nascimento.
Nos primeiros meses de 1972, desejando conseguir melhores condições de subsistência, migrou com a sua família para o Estado de São Paulo, estabelecendo-se na cidade de São Bernardo do Campo, onde consegui trabalhar em uma padaria, chegando dentro de algum tempo a ocupar a sua gerência.
Despertando o desejo de retornar para sua terra natal após o acúmulo de um pequeno capital, regressou para cidade de Boa Viagem com a sua família no dia 9 de agosto de 1984, onde se instalou como proprietário de açougue, sendo popularmente conhecido entre os seus clientes pela alcunha de família “Patu”.
Mais tarde, segundo informações existentes no livro C-72, pertencente ao Cartório Jereissati, tombo nº, folha 146, faleceu no Hospital César Cals, na cidade de Fortaleza, vítima de ataque cardíaco, no dia 1º de fevereiro de 2003, prestes a completar 60 anos de idade.
Logo após o seus falecimento, depois das despedidas fúnebres que são de costume, o seu corpo foi sepultado por seus familiares no Cemitério Parque da Saudade, que está localizado na Rua Joaquim Rabêlo e Silva, nº 251, no Centro da cidade de Boa Viagem.

BIBLIOGRAFIA:

  1. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  2. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. A História da Saúde no Município de Boa Viagem. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/saude/. Acesso em 25 de outubro de 2016.

HOMENAGEM PÓSTUMA:

  1. Em sua memória, na gestão do Prefeito José Vieira Filho – o Mazinho, por meio da lei nº 941, de 5 de setembro de 2006, o matadouro público municipal recebeu a sua denominação.

4 pensou em “Edmílson Bezerra do Nascimento

  1. Pingback: BIOGRAFIAS | História de Boa Viagem

  2. Pingback: DEZEMBRO | História de Boa Viagem

  3. Pingback: FEVEREIRO | História de Boa Viagem

  4. Pingback: Matadouro Municipal Edmílson Patu | História de Boa Viagem

Deixe um comentário