Biblioteca Pública Municipal Venceslau Vieira Batista

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

A Biblioteca Pública Municipal Venceslau Vieira Batista está localizada na Rua Antônio de Queiroz Marinho, s/nº, esquina com a Rua José Rangel de Araújo, no Centro da cidade de Boa Viagem, no Município de Boa Viagem, no Estado do Ceará.

Imagem da Biblioteca Pública Municipal Venceslau Vieira Batista, em 2018.

Em sua etimologia biblioteca é um local em que são guardados livros, documentos e demais publicações para o público estudar, ler e consultar tais obras.

A BASE LEGAL DE SUA CRIAÇÃO:

A Biblioteca Pública Municipal Venceslau Vieira Batista foi criada na gestão do Prefeito Dr. Fernando Antônio Vieira Assef através da lei nº 677, de 11 de março de 1999.

UM POUCO DE SUA HISTÓRIA:

A primeira biblioteca municipal da cidade de Boa Viagem foi criada por meio da lei nº 204, de 22 de março de 1974, no governo do Prefeito Dr. Francisco Vieira Carneiro – o Major Carneiro, recebendo como patronesse o nome de Edite Carvalho Câmara, que algum tempo antes havia doado parte de sua biblioteca pessoal para formação de uma biblioteca pública na cidade.

“Boa Viagem mantém uma biblioteca pública denominada de Edite Carvalho Câmara, fundada no dia 25 de março de 1976. Dispõe de um total de 2 mil volumes e é frequentada principalmente pela juventude estudantil do 1º e 2º graus.” (ALVES, 1983: p. 21)

Nessa ocasião, em parceria com o Instituto Nacional do Livro, foi aberto um crédito especial de 12 mil cruzeiros para aquisição de novos livros e dos equipamentos básicos necessários para o seu funcionamento, sendo instalada nessa oportunidade em uma das salas do Centro Social Urbano Deputado José Vieira Filho.

Imagem de parte do acervo dessa biblioteca, em 1982.

Ao ser criada, esse importante equipamento público passou a ser coordenado pela Secretaria da Educação, tendo funcionários em desvio de função em sua direção desde a chegada de seus primeiros livros.
Mais tarde, por volta de 1987, na gestão do Prefeito José Vieira Filho – o Mazinho, diante da falta do interesse do Governo Municipal em manter o referido projeto, o seu acervo foi transferido e depois incorporado ao acervo da biblioteca da Escola de Ensino Médio Dom Terceiro, algo que foi relatado no projeto de lei que criou a Biblioteca Pública Municipal Venceslau Vieira Batista alguns anos mais tarde:

“Dirijo-me aos nobres edis… Há muito que os nossos munícipes nos tem reclamado a falta de uma biblioteca na cidade… É inadmissível que uma cidade do porte de Boa Viagem não tenha uma biblioteca… Até então, os livros concedidos ao que poderíamos denominar de nossa biblioteca foram remanejados para Escola de Ensino Fundamental e Médio Dom Terceiro, nesta cidade, atendendo a um número limitado de pessoas, haja visto não ser aberta ao público. Além do mais aquela escola incorporou os referidos livros ao seu patrimônio, inclusive é algo reconhecido pelo 12º Centro Regional de Desenvolvimento da Educação, não sendo admissível agora, em face do tempo decorrido, reclamarmos o poder das referidas obras…”

Depois disso, no dia 5 de abril de 1990, em seu terceiro capítulo, a Lei Orgânica do Município estabeleceu como sendo um dever social do Governo Municipal manter uma instituição desse tipo, que seria ligada ao acervo da Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel.

“Art. 155 – O Município, com a participação da comunidade, integrará o sistema de bibliotecas públicas, preconizado pelo parágrafo 9º do art. 231 da Constituição do Estado, tendo como unidade central a Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel.”

Em 1995, na gestão do Prefeito Antônio Argeu Nunes Vieira, a Prefeitura de Boa Viagem conseguiu recurso para construção de um Centro de Cultura, que serviria de biblioteca, mas o referido não foi concluído, passando muitos anos de forma inacabada, edifício que muitos anos depois passou a servir à Secretaria da Saúde como a Unidade de Referência da Saúde da Mulher Francisca Ivani Citó Ramalho.

“Esse edifício público foi construído por volta de 1995, na gestão do Prefeito Antônio Argeu Nunes Vieira, e tinha a finalidade de ser o Centro de Cultura do Município de Boa Viagem, onde abrigaria a biblioteca municipal e o arquivo público. Nessa época, infelizmente, a construção não chegou a ser concluída, não foi coberta e a sua lage costumava represar um grande volume d’água, sendo um foco do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue. Outro grave problema gerado por essa construção era o fato dela estar aberta e exposta aos delinquentes, que costumavam utilizar esse local para esconder pequenos furtos, fato que gerava insegurança aos moradores de sua vizinhança. (SILVA JÚNIOR, 2017: disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/unidade-de-referencia-da-saude-da-mulher-ivani-cito-ramalho/. Acesso no dia 29 de dezembro de 2020)

Diante do exposto, nos primeiros meses de 1999, na gestão do Prefeito Dr. Fernando Antônio Vieira Assef, uma nova biblioteca foi formada, tendo sido instalada na primeira casa de detenção da cidade, que era localizada na esquina da Rua José Leal de Oliveira, nº 371, esquina com a Rua Antônio Domingues Álvares.

Imagem da Casa de Câmara e Cadeia do Município de Boa Viagem na década de 1990, preservando a faixada construída na década de 1950.

Pouquíssimo tempo depois de sua criação, no dia 18 de novembro de 2002, por meio da lei nº 814, essa biblioteca recebeu como patrono o nome de Venceslau Vieira Batista, que foi professor, farmacêutico e conhecido por ser autodidata.
Depois disso, no dia 25 de novembro de 2004, com a lei nº 890, foi criada uma biblioteca itinerante para circulação de livros, recebendo como patronesse o nome de Gardênia Maria Pereira de Oliveira.
No ano seguinte, depois da criação da Secretaria da Cultura, Turismo e Lazer, os trabalhos da biblioteca passaram aos cuidados dessa secretaria, que promoveu concurso público e passou a contar com a sua primeira bibliotecária.
A Biblioteca Pública Municipal Venceslau Vieira Batista em sua lei de criação possui a seguinte finalidades:

“1. Proporcionar a professores, alunos e a comunidade em geral instrumentos capazes e eficientes de alavancar o desenvolvimento intelectual dos indivíduos;
2. Promover o desenvolvimento do espírito comunitário e de solidariedade nos boaviagenses contribuindo para o desenvolvimento da cultura de nosso povo;
3. Desenvolver no aluno o hábito da leitura;
4. Reunir em um só local toda a produção científica e literária para consulta e/ou pesquisa da comunidade;
5. Promover a diversificação do saber com a introdução de livros literários, técnicos, científicos e pedagógicos;
6. Buscar um contato mais direto com a comunidade, através do instrumento da leitura e do aprendizado;
7. Receber, em doação, livros didáticos, literários, técnicos e outros, de entidades públicas ou privadas, para formação do seu acervo literário;
8. Redistribuir, por empréstimo, a todos os interessados;
9. Contribuir, através de novas doações para formação das bibliotecas da rede de ensino do Município.”

Em seus anos de existência, mesmo sendo de reconhecida importância para os munícipes, semelhantemente ao que ocorre com o patrimônio do Museu Municipal Professor Cícero Pinto do Nascimento, o acervo dessa biblioteca não está em um edifício público, vivendo ao interesse dos governos corriqueiramente mudando de endereço.

“Mesmo com a sua significativa importância para o setor de turismo, cultura e educação, o Museu Municipal Professor Cícero Pinto do Nascimento não dispõe de um local apropriado, mesmo problema sofrido pelo Arquivo Público Municipal e pela Biblioteca Municipal Venceslau Vieira Batista, que vivem de forma cigana e funcionando de forma adaptada em outros locais, dentre eles na Prefeitura Velha e na antiga Casa de Câmara e Cadeia.” (SILVA JÚNIOR, 2020: Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/museu-municipal-professor-cicero-pinto-do-nascimento/. Acesso no dia 22 de dezembro de 2020)

Sobre essa e outras bibliotecas existentes no território do Município de Boa Viagem a lei nº 981, de 4 de dezembro de 2007, determina que todas elas devem manter em seus acervos um exemplar da Bíblia Sagrada.
Em nossos dias essa biblioteca possui um acervo de 10.600 livros, estando cadastrada no Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do Estado do Ceará e na plataforma biblilivre por meio do endereço https://biblivre.secult.ce.gov.br/boaviagem/.

“O biblivre é um software livre e gratuito de gerenciamento de bibliotecas e de acervos que possibilita a catalogação de recursos informacionais variados e sua disponibilização em um catálogo. Entre as suas características estão: o controle de autoridades e de vocabulário, o gerenciamento da circulação do acervo que envolve os processos de consulta, empréstimo, renovação e a devolução dos materiais e a organização do processamento técnico que abarca desde o recebimento do material e sua descrição física até a impressão das etiquetas para armazenamento nas estantes.” (WIKIPEDIA, 2000: Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Biblivre_(software). Acesso no dia 21 de janeiro de 2021)

A SUA DIREÇÃO:

Para executar as suas atividade de forma plena, esse importante equipamento necessita de mão de obra especializada, já tendo como bibliotecária a seguinte pessoa:

  1. Antônia Cláudia Barroso Dias – 2007 a 2015.

O CONTATO:

O canal de comunicação com a Biblioteca Pública Municipal Venceslau Vieira Batista é o seguinte:

  • Telefone:
  1. 88.

BIBLIOGRAFIA:

  1. ALVES, José. Boa Viagem. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil. 1983.
  2. FRANCO, G. A. & CAVALCANTE VIEIRA, M. D. Boa Viagem, Conhecer, Amar e Defender. Fortaleza: LCR, 2007.
  3. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  4. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. Museu Municipal Professor Cícero Pinto do Nascimento. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/museu-municipal-professor-cicero-pinto-do-nascimento/. Acesso no dia 22 de dezembro de 2020.
  5. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. Unidade de Referência da Saúde da Mulher Francisca Ivani Citó Ramalho. disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/unidade-de-referencia-da-saude-da-mulher-ivani-cito-ramalho/. Acesso no dia 29 de dezembro de 2020.
  6. WIKIPEDIA. Biblilivre. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Biblivre_(software). Acesso no dia 21 de janeiro de 2021.