Barragem Pública Presidente Tancredo de Almeida Neves

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

A Barragem Pública Presidente Tancredo de Almeida Neves está localizada em uma localidade que é denominada de Poço da Cobra, na zona rural do Município de Boa Viagem, distante 12 quilômetros do Centro da cidade de Boa Viagem, no Estado do Ceará.

Imagem da Barragem Presidente Tancredo de Almeida Neves, em 2020.

Uma barragem, que também recebe o nome de açude ou represa, é uma barreira artificial feita de concreto ou terra compactada, construída em rios ou riachos, para a retenção de grandes quantidades de água.

A BASE LEGAL DE SUA NOMENCLATURA:

Essa represa, que foi construída na gestão do Prefeito José Vieira Filho – o Mazinho, nunca teve a sua nomenclatura regulamentada pela Câmara Municipal de Vereadores.

A HISTÓRIA DE SUA CONSTRUÇÃO:

A Barragem Presidente Tancredo de Almeida Neves foi construída entre os anos de 1983 e 1985 em uma parceria de recursos entre os Governos Municipal e Estadual com o intuito de criar um lago artificial para represar o Rio Boa Viagem.

“O Rio Boa Viagem é um curso natural de água doce que corta grande parte do território do Município de Boa Viagem, que está localizada no Sertão de Canindé, no Estado do Ceará. Nesse percurso esse importante rio corta três rodovias, uma federal e duas estaduais, sendo elas a BR-020, a CE-168 e a CE-266, cortando também alguns dos bairros da cidade de Boa Viagem, que fica distante 217 quilômetros da cidade de Fortaleza, a capital da Unidade da Federação em que está localizado. Esse rio possui duas nascentes, a primeira delas, localizada na Serra das Pipocas, entre os Municípios de Boa Viagem e Independência, e a segunda, na Serra do Bargado, dentro dos limites geográficos do Município de Monsenhor Tabosa, dividindo as suas águas na localidade de Barra da Oiticica, formando também o Rio Facão e o Santo Antônio, que são os seus afluentes do lado direito. Nas nascentes que estão localizadas na Serra das Pipocas existem lindos atrativos turísticos, que são a Cachoeira da Estrela e o Cachoeirão das Almas, propriedades que são particulares.” (SILVA JÚNIOR, 2015: Disponível em https://www.historiadeboaviagem.com.br/rio-boa-viagem/. Acesso no dia 28 de março de 2021)

Depois que foi construído esse local passou a ser utilizado como ponto de encontro e de lazer dos moradores da cidade de Boa Viagem, principalmente no período das chuvas, quando a barragem costuma “sangrar”.

Imagem da construção da Barragem Presidente Tancredo de Almeida Neves.

Essa barragem é um local com relativa potencialidade de turismo, todavia o Governo Municipal nunca tentou explorar ou promover essa competência, deixando os seus usuários livres para transformarem esse local repleto de beleza em um local cheio de sujeira.
A barragem dessa importante represa, que é de concreto e rochas, foi construída com seis batentes, que tem o intuito de diminuir o atrito de suas águas com a base da represa quando essa está em seu volume máximo, que com o passar dos dias criam lodo, oferecendo sério risco de queda aos banhistas desatentos.

Imagem da barragem pouco tempo depois de sua construção.

Nos últimos anos, por conta do assoreamento de sua bacia, essa barragem vem perdendo a sua capacidade de armazenamento.

AS CURIOSIDADES DA BARRAGEM:

Uma barragem de sua importância exerce muita influência sobre a população que é abastecida por ela, gerando alegria ou comoção por ocasião de seu sangramento ou seca:

  • Os anos em que sangrou:
  1. 1994;
  2. 2004
  3. 2009;
  4. 2011;
  5. 2020;
  6. 2021.
  • Os anos em que ficou completamente seca:
  1. 2014;
  2. 2018.

Imagem da Barragem Presidente Tancredo de Almeida Neves, em 2004.

AS CARACTERÍSTICAS DA BARRAGEM:

Essa barragem, quando foi construída, possuía estas características, sendo que algumas delas podem ter sido modificadas por conta dos anos de assoreamento.

LOCALIZAÇÃO:
Administração: Governo do Município.
Coordenadas: (S) 05º 08′ 51.7” (W) 034º 48′ 45.7”
Município: Boa Viagem.
Distrito: Boa Viagem (Sede).
Localidade: Poço da Cobra.
Sistema: Banabuiú.
Rio: Boa Viagem.

HIDROLOGIA:
Bacia Hidrográfica:
Capacidade: 1.600.000 m³

BARRAGEM:
Comprimento da parede: 130 mts.
Largura da parede: 4 mts.
Altura Máxima: 5.5 mts.
Cota:

TOMADA D’ÁGUA:
Tipo:
Comprimento:
Diâmetro:

BIBLIOGRAFIA:

  1. BRAGA, Renato. Dicionário Geográfico e Histórico do Ceará. Tomo II. Fortaleza: Imprensa Universitária do Ceará, 1967.
  2. FRANCO, G. A. & CAVALCANTE VIEIRA, M. D. Boa Viagem, Conhecer, Amar e Defender. Fortaleza: LCR, 2007.
  3. GOMES, Raimundo Pimentel. Corografia Dinâmica do Ceará. Fortaleza: Departamento de Imprensa Oficial do Ceará, 1970.
  4. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  5. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. Rio Boa Viagem. Disponível em https://www.historiadeboaviagem.com.br/rio-boa-viagem/. Acesso no dia 28 de março de 2021.
  6. SOUSA BRASIL, Thomaz Pompeo de. Ensaio Estatístico da Província do Ceará. Tomo I. Fortaleza: Fundação Waldemar Alcântara, 1997.

27 pensou em “Barragem Pública Presidente Tancredo de Almeida Neves

  1. Pingback: RECURSOS HÍDRICOS | História de Boa Viagem

  2. Pingback: Boa Viagem | História de Boa Viagem

  3. Pingback: Rio Boa Viagem | História de Boa Viagem

  4. Pingback: Cachoeirão das Almas | História de Boa Viagem

  5. Pingback: José Vieira Filho (Mazinho) | História de Boa Viagem

  6. Pingback: Anastácio Pereira Lobo | História de Boa Viagem

  7. Pingback: Adonias Vieira da Silva | História de Boa Viagem

  8. Pingback: João Soares Lima Filho | História de Boa Viagem

  9. Pingback: José Facundo Campos | História de Boa Viagem

  10. Pingback: José Mendes Vieira | História de Boa Viagem

  11. Pingback: Ladislau Vieira Carneiro | História de Boa Viagem

  12. Pingback: Raimundo Capistrano de Carvalho | História de Boa Viagem

  13. Pingback: Raimundo de Oliveira Mota | História de Boa Viagem

  14. Pingback: Jacob Carneiro de França Neto | História de Boa Viagem

  15. Pingback: Francisco Valdeni Vieira da Silva | História de Boa Viagem

  16. Pingback: José Martins da Silva | História de Boa Viagem

  17. Pingback: Manoel Moreira de Melo | História de Boa Viagem

  18. Pingback: Manuel Magalhães Gomes | História de Boa Viagem

  19. Pingback: Antônio Otávio de Sousa | História de Boa Viagem

  20. Pingback: Antônio Argeu Nunes Vieira | História de Boa Viagem

  21. Pingback: João Martins de Lima | História de Boa Viagem

  22. Pingback: Eduardo Patrício de Almeida | História de Boa Viagem

  23. Pingback: A Pedra da Ema | História de Boa Viagem

  24. Pingback: A Pedra Encantada | História de Boa Viagem

  25. Pingback: Cachoeira da Estrela | História de Boa Viagem

  26. Pingback: Marcos Luís Cidrão Uchôa | História de Boa Viagem

  27. Pingback: José de Queiroz Sampaio Neto | História de Boa Viagem

Deixe um comentário