Almas

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

As Almas, ou Fazenda Almas, é uma localidade existente na zona rural do Município de Boa Viagem, distante pouco mais de 16 quilômetros do Centro da cidade de Boa Viagem, no Estado do Ceará.

Imagem de algumas casas da localidade, em 2019.

Dentro da divisão politico-geográfica, em relação ao Marco Zero, essa localidade está na região oeste do Município, dentro dos limites geográficos do território do Distrito de Boa Viagem.

A ORIGEM DE SEU TOPÔNIMO:

Designação toponímica classificada como simples, a sua nomenclatura é o plural da palavra alma, que possui diferentes significados, sendo eles: a parte imaterial do homem, o espírito, o pensamento, a consciência, a natureza moral de uma pessoa, o caráter, a índole, a natureza, a personalidade, a psique.
Quanto ao nome dessa localidade, a sua denominação surgiu por conta de um casarão existente na região.

“Sobre esse assunto temos o conhecimento da existência de duas versões, e que provavelmente possa ser até uma só história. A primeira delas nos diz que os pais do Sr. Vitoriano, que provavelmente residissem na Província de Pernambuco, possuíam uma fazenda denominada de ‘Almas’ e que ele apenas reproduziu em suas terras no Ceará o nome da propriedade de seus pais. A segunda versão, que não contradiz a primeira, diz que, quando essa casa estava sendo construída, um dos escravos interpelou ao Sr. Vitoriano sobre o porquê da construção de uma casa tão grande, visto que o mesmo não tinha filhos. O mesmo prontamente respondeu ao escravo, não sabemos se em tom de brincadeira, deboche ou com ironia, que ‘essa casa serviria de morada para as almas depois de sua morte’. Independentemente de qual versão seja a verdadeira, o que temos certeza é que o nome dessa fazenda até os dias de hoje ainda é utilizado.” (SILVA JÚNIOR, 2014: Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/casarao-das-almas/. Acesso no dia 20 de abril de 2019)

AS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS:

Essa região, por conta da criação de gado, passou a ser gradativamente povoada nos últimos anos do século XVIII, já constando em mapas datados em 1861 o nome da localidade, quando antes disso, por volta de 1840, foi construído um suntuoso casarão pelo Coronel Vitoriano Rodrigues Pires, que denominou a sua fazenda de “Almas”.

Imagem do casarão da Fazenda Almas, em 1990.

Depois disso, em sua proximidade, algumas pequenas casas de taipa, muitas delas distantes umas das outras, foram sendo edificadas para servir de moradia às famílias dos trabalhadores rurais da fazenda, que com a diminuição da criação de gado passaram a investir na plantação do algodão e posteriormente outras culturas nas terras irrigadas pelo Rio Boa Viagem e alguns dos seus afluentes, sendo eles o Riacho da Borracha, o Riacho Salgado e o Riacho dos Barreiros, que nascem na Serra do Pintadão, Serra da Borracha, Serra do Aberto e Serra do Barbatão.
Muitos anos depois, aos poucos, essa propriedade foi sendo fracionada em partes pelos seus herdeiros, que deram outras denominações.
Dessa localidade, no período da monarquia, destacou-se o nome do Capitão Francisco Nunes de Rezende Oliveira, que exerceu forte liderança política e por diversas vezes foi eleito vereador do Município de Boa Viagem, algo feito por um de seus herdeiros políticos, José Leal de Oliveira, que foi presidente da Câmara Municipal e durante algum tempo assumiu o comando da Prefeitura de Boa Viagem.
Antes disso, Ana  Gonçalves Leitão, uma de suas filhas, contraiu matrimônio com Salviano de Sousa Leitão, que também foi prefeito de Boa Viagem. O mesmo destino tomado por Luzia Albina de Araújo, sua irmã, que contraiu núpcias com José Rangel de Araújo, filho de Manoel Duarte de Araújo, herdeiro de uma das mais tradicionais famílias da região e que, posteriormente, também chegou a ser prefeito do Município de Boa Viagem.

Imagem da inauguração da passagem molhada existente nessa localidade, em 2000.

Essa localidade, onde os seus moradores vivem da agricultura e da pecuária, recebeu a instalação de energia elétrica por volta de 1989, recebendo outros benefícios algum tempo depois.

AS LOCALIDADES DE SUA VIZINHANÇA:

O acesso para localidade de Almas, saindo da cidade de Boa Viagem, é feito por via terrestre por meio de rodovias municipais, que lamentavelmente não possuem nomenclatura que facilitem a sua identificação.

Imagem do mapa da região.

As Almas tem em sua vizinhança as seguintes localidades: Caiçara, TrapiáTrapiá dos Lobos e Trapiá dos Martins.

OS EQUIPAMENTOS EXISTENTES NA LOCALIDADE:

Na localidade de Almas os seus habitantes possuem alguns equipamentos para facilitar as suas vidas, entre eles um potencial atrativo turístico, sendo eles:

  1. Escola de Ensino Fundamental Júlia Altina de Oliveira;
  2. O Casarão das Almas.

BIBLIOGRAFIA:

  1. BRAGA, Renato. Dicionário Histórico e Geográfico do Estado do Ceará. v. 1º. Fortaleza: Imprensa Universitária do Ceará, 1964.
  2. FRANCO, G. A. & CAVALCANTE VIEIRA, M. D. Boa Viagem, Conhecer, Amar e Defender. Fortaleza: LCR, 2007.
  3. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  4. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. A Escola de Ensino Fundamental Júlia Altina de Oliveira. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/escola-de-ensino-fundamental-julia-altina-de-oliveira/. Acesso no dia 20 de abril de 2019.
  5. SILVA JÚNIOR, Eliel Rafael da. O Casarão das Almas. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/casarao-das-almas/. Acesso no dia 20 de abril de 2019.