Administração de 1971 – 1973

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

O poder de gerenciamento do Município é dividido em três, sendo eles: o executivo, o legislativo e o judiciário, que devem atuar de forma separada, independente e harmônica, mantendo, no entanto, as características do poder de ser uno, indivisível e indelegável.
O objetivo dessa separação é evitar que o poder se concentre nas mãos de uma única pessoa, para que não haja abuso, como o ocorrido em um Estado Absolutista.

O PODER EXECUTIVO:

O poder executivo é o poder que, nos moldes da constituição de um país, possui a atribuição de governar o povo e administrar os interesses públicos, cumprindo fielmente as ordenações legais do poder legislativo, estando nessa legislatura sob a responsabilidade do seguinte gestor:

O PODER LEGISLATIVO:

O poder legislativo é o poder ao qual, seguindo o princípio da separação dos poderes, é atribuída a função legislativa e o seu objetivo, grosso modo, é a fiscalização dos atos do poder executivo e a elaboração de normas e regulamentos que melhorem a qualidade de vida do cidadão. Nessa legislatura foram esses os vereadores eleitos:

  1. Deonete Vieira da Silva²;
  2. Francisco Joel Lima e Silva;
  3. Francisco Pinto de Sousa;
  4. Jacob Angelim de Sousa;
  5. João Inácio de Sousa;
  6. José Jôfre da Silva³;
  7. José Martins da Silva;
  8. Raimundo Chagas de Mesquita;
  9. Samuel Alves da Silva¹.

O PODER JUDICIÁRIO:

O ´poder judiciário é exercido pelos juízes, que assumem essa função depois de serem aprovados em concurso público, recebendo a prerrogativa de julgar e defender os direitos de cada cidadão, promovendo a justiça e resolvendo os prováveis conflitos que possam surgir na sociedade, através da investigação, apuração, julgamento e punição.
A relação dos juízes em Boa Viagem nesse período consta no Fórum Desembargador Júlio Carlos de Miranda Bezerra.

  1. Dr. Joaquim Santiago Ramalho.

Nota: ¹ Eleito presidente da mesa diretora da Câmara Municipal de Vereadores para o primeiro biênio, 1971 e 1972;
² Pediu licença de seu mandato no dia 22 de outubro de 1971 para tratamento médico, por um prazo de 45 dias;
³ Pediu licença de seu mandato no dia 21 de dezembro de 1971 para tratamento médico, por um prazo de seis meses, sendo substituído pelo suplente, Valdemar de Paiva Bezerra.

Uma ideia sobre “Administração de 1971 – 1973

  1. Pingback: GOVERNO MUNICIPAL | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta