Vixe, o “home” é mudo

VIXE, O “HOME” É MUDO.

Francisco Erialdo Rodrigues Costa
Rogerlando (Ilustrador)

Em meados de 1994, estávamos no Estádio Municipal Dr. Francisco Segismundo Rodrigues dos Santos Neto transmitindo os jogos do Campeonato Municipal de Boa Viagem.
Convidamos o Edir Fernandes, da Rádio Cultura de Tauá, para nos auxiliar nos trabalhos. Na época estava em questão o nome do estádio, e fomos fazer uma pesquisa junto ao torcedor.
O Edir não conhecia ninguém e ficou incubido de fazer a pesquisa. Ao se aproximar do primeiro torcedor e lhe formular a pergunta, tomou um susto: Ouviu o “Bébébé” e disparou no ar: Pelo amor de Deus; Erialdo, o homem é Mudo!

Uma ideia sobre “Vixe, o “home” é mudo

  1. Pingback: CRÔNICAS E POESIAS | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta