Rio do Chumbo

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

O Rio do Chumbo, que é considerado apenas um riacho, é um curso natural de água doce que está localizado no Município de Boa Viagem, no Sertão de Canindé, no Estado do Ceará.

Imagem da ponte sobre o Rio do Chumbo, em 2020.

Nesse percurso esse importante rio corta a Rodovia Estadual Senador Fernandes Távora, a CE-266, ficando a sua ponte distante aproximadamente 24 quilômetros do Centro da cidade de Boa Viagem.

A SUA NASCENTE E O SEU PERCURSO:

O principal tributário desse rio nasce na Serra da Mandioca, no limite com o Município de Monsenhor Tabosa, e na Serra do Estreito, despejando as suas águas para dentro do Distrito de Boa Viagem, sendo um dos afluentes do lado direito do Rio Juazeiro, também chamado de Espírito Santo.
De sua nascente até a foz esse rio possui aproximadamente 20 quilômetros, passando pela localidade de Fazenda Nova, onde é barrado em sua ponte e recebe o nome dessa localidade.

Imagem desse rio, onde é barrado na Fazenda Nova, em 2020.

Quanto a sua temporalidade esse rio é classificado como intermitente e em sua extensão, desde a nascente até a sua foz, possui excelentes terras para o cultivo e a criação de animais.

“Vejamos os principais rios que banham o nosso Município: Quixeramobim, conhecido como Rio Juazeiro, nasce na Serra das Matas (Monsenhor Tabosa); Conceição ou Rio dos Cachorros (nasce em Itatira); Carrapateiras ou Jacaúna (abastece o Açude Vieirão). Origina-se na divisa de Boa Viagem com Pedra Branca; Barrigas, com nascente na Serra do Machado (Itatira); Tapera, nasce em Pedra Branca; Capitão-Mor, com surgimento nas proximidades da localidade de Salgadinho, em direção aos Barreiros e Rio Boa Viagem, que tem duas nascentes: uma em Borgado (Monsenhor Tabosa) e outra na Serra das Pipocas, que divide Boa Viagem de Independência. É importante lembrar que todos esses rios desaguam no Rio Quixeramobim.” (NASCIMENTO, 2002: p. 32-33)

Sobre a cor de suas águas, no período das enchentes, que costumam acontecer entre março e maio, as suas águas ficam escuras por conta dos sedimentos que costumam ser arrastados das partes mais altas de sua nascente.
Depois disso as suas águas ficam bem claras e costumam ficar em maior volume nos poços que são feitos naturalmente, onde fica fácil de encontrarmos várias espécies de aves, serpentes, peixes, batráquios e quelônios.

A ADMINISTRAÇÃO DO RIO:

Esse rio, por sua extensão estar completamente dentro do Município de Boa Viagem, é gerenciado pela Secretaria do Meio Ambiente e Urbanismo da Prefeitura Municipal de Boa Viagem.

Imagem do mapa da região.

A LISTA DAS BARRAGENS NO CURSO DO RIO DO CHUMBO:

No curso desse rio registramos a existência de apenas uma barragem, que possui a seguinte nomenclatura:

  1. O Açude da Fazenda Nova.

BIBLIOGRAFIA:

  1. BRAGA, Renato. Dicionário Geográfico e Histórico do Ceará. Tomo II. Fortaleza: Imprensa Universitária do Ceará, 1967.
  2. FRANCO, G.A; CAVALCANTE VIEIRA, M.D. Boa Viagem, Conhecer, Amar e Defender. Fortaleza: LCR, 232.
  3. GOMES, Raimundo Pimentel. Corografia Dinâmica do Ceará. Fortaleza: Departamento de Imprensa Oficial do Ceará, 1970.
  4. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  5. SOUSA BRASIL, Thomaz Pompeo de. Ensaio Estatístico da Província do Ceará. Tomo I. Fortaleza: Fundação Waldemar Alcântara, 1997.

5 ideias sobre “Rio do Chumbo

  1. Pingback: CE-266 | História de Boa Viagem

  2. Pingback: Fazenda Nova | História de Boa Viagem

  3. Pingback: Várzea da Cruz | História de Boa Viagem

  4. Pingback: OS RECURSOS HÍDRICOS DO MUNICÍPIO DE BOA VIAGEM | História de Boa Viagem

  5. Pingback: Divisão | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta