Rio Conceição

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

O Rio Conceição é um curso natural de água doce que corta grande parte do território do Município de Boa Viagem, que está localizado no Sertão de Canindé, no Estado do Ceará.

Imagem da ponte sobre o Rio Conceição, em 2018.

Nesse percurso esse importante rio corta uma rodovia federal e uma estadual, a BR-020 e a CE-265, ficando a sua ponte, a existente na rodovia federal, distante aproximadamente 20 quilômetros do Centro da cidade de Boa Viagem.

A SUA NASCENTE E O SEU PERCURSO:

Esse rio possui aproximadamente 60 quilômetros de extensão e a maioria de suas nascentes está dentro do território do Município de Itatira, correndo em direção do lado direito do Rio Barrigas, um dos importantes tributários do Rio Quixeramobim.

“O Rio Boa Viagem (75 quilômetros), que tem como afluente o Riacho dos Cães (60 quilômetros), à direita, e o Riacho Capitão-Mor (45 quilômetros), à esquerda. O Boa Viagem nasce na serra do Calogi e banha a cidade homônima.” (GOMES, 1970: p. 87)

Quanto a sua temporalidade esse rio é classificado como intermitente e em sua extensão, desde a nascente até a sua foz, possui excelentes terras para o cultivo e a criação de animais, recebendo como afluente, pelo lado esquerdo o Rio da Cachoeira, que é classificado como riacho e costuma jogar maior volume de águas quando o Açude Raimundo Rodrigues Cavalcante está em sua cota máxima.
Sobre a cor de suas águas, no período das enchentes, que costumam acontecer entre março e maio, as suas águas ficam escuras por conta dos sedimentos que costumam ser arrastados das partes mais altas de sua nascente.
Depois disso as suas águas ficam bem claras e costumam ficar em maior volume nos poços que são feitos naturalmente, onde fica fácil de encontrarmos várias espécies de aves, serpentes, peixes, batráquios e quelônios.
No percurso desse rio registra-se também a existência de alguns sítios arqueológicos, sendo o mais conhecido deles denominado de Pedra do Lajedo.

A HISTÓRIA OU ESTÓRIA DE SEU TOPÔNIMO:

A história do surgimento da nomenclatura desse rio é bastante curiosa e não sabemos se é real, pois os mais antigos costumam afirmar que a sua denominação vem de uma dramática história de assassinatos que foram ocorridos em um longínquo passado.

Imagem do leito do Rio Conceição, em 2018.

Nessa época, quando um casal seguia a cavalo por uma da estradas do Sertão, sendo acompanhados por um jagunço, ao passar nas proximidades de uma casa, o cachorro da fazenda assustou um dos cavalos, que derrubou a sua amazona.
Nesse momento, indignado pelo acontecido, o esposo da mulher sacou um revólver e imediatamente atirou no cachorro até que, poucos momentos depois, o dono do animal revidou o disparo em direção do esposo da amazona caída. Na troca dos tiros, o jagunço, para defender os seus patrões, atirou no dono do cachorro e não sabemos do desfecho dessa briga.
Como falamos anteriormente, não temos certeza se houve vítimas, o certo é que a partir dessa confusão esse rio recebeu o nome de “Rio dos Cachorros”.
Nessa mesma história tem o surgimento de outro nome para o rio, pois o nome da mulher que caiu do cavalo era “Conceição”.

Imagem da passagem molhada nas proximidades do Cemitério das Lembranças, em 2015.

Por fim, outro nome que identifica esse rio é o de “Lembranças”, um denominação que foi dada por conta de um cemitério existente nas proximidades de seu leito.

 LISTA DAS BARRAGENS NO CURSO DO RIO:

No curso desse rio ele possui alguns pequenos açudes, que também são denominados na região de barreiros, sendo alguns deles:

  1. A Barragem de Lajes dos Rogérios.

BIBLIOGRAFIA:

  1. BRAGA, Renato. Dicionário Geográfico e Histórico do Ceará. Tomo II. Fortaleza: Imprensa Universitária do Ceará, 1967.
  2. FRANCO, G.A; CAVALCANTE VIEIRA, M.D. Boa Viagem, Conhecer, Amar e Defender. Fortaleza: LCR, 232.
  3. GOMES, Raimundo Pimentel. Corografia Dinâmica do Ceará. Fortaleza: Departamento de Imprensa Oficial do Ceará, 1970.
  4. NASCIMENTO, Cícero Pinto do. Memórias de Minha Terra. Fortaleza: Encaixe, 2002.
  5. SOUSA BRASIL, Thomaz Pompeo de. Ensaio Estatístico da Província do Ceará. Tomo I. Fortaleza: Fundação Waldemar Alcântara, 1997.

28 ideias sobre “Rio Conceição

  1. Pingback: RECURSOS HÍDRICOS | História de Boa Viagem

  2. Pingback: Rio Boa Viagem | História de Boa Viagem

  3. Pingback: Distrito de Águas Belas | História de Boa Viagem

  4. Pingback: Distrito de Boa Viagem | História de Boa Viagem

  5. Pingback: Distrito de Boqueirão | História de Boa Viagem

  6. Pingback: A Pedra Encantada | História de Boa Viagem

  7. Pingback: Distrito de Olho d’Água do Bezerril | História de Boa Viagem

  8. Pingback: O Serrote da Onça | História de Boa Viagem

  9. Pingback: BR-020 | História de Boa Viagem

  10. Pingback: Samuel Alves da Silva | História de Boa Viagem

  11. Pingback: Os Sítios Arqueológicos do Município de Boa Viagem | História de Boa Viagem

  12. Pingback: Serrote da Cabeça de Pedra | História de Boa Viagem

  13. Pingback: Sebastião Alves da Silva | História de Boa Viagem

  14. Pingback: José Vieira Dantas | História de Boa Viagem

  15. Pingback: A Pedra do Lajedo | História de Boa Viagem

  16. Pingback: A Pedra do Letreiro | História de Boa Viagem

  17. Pingback: Distrito de Jacampari | História de Boa Viagem

  18. Pingback: O Letreiro dos Albertos | História de Boa Viagem

  19. Pingback: Cemitério das Lembranças | História de Boa Viagem

  20. Pingback: Açude Público da Vila do Poço da Pedra | História de Boa Viagem

  21. Pingback: Distrito de Várzea da Ipoeira | História de Boa Viagem

  22. Pingback: Eliel Rafael da Silva Júnior | História de Boa Viagem

  23. Pingback: Rio da Cachoeira | História de Boa Viagem

  24. Pingback: Topônimo das Localidades do Município de Boa Viagem | História de Boa Viagem

  25. Pingback: Barragem de Lajes dos Rogérios | História de Boa Viagem

  26. Pingback: Distrito de Poço da Pedra | História de Boa Viagem

  27. Pingback: Poço da Pedra | História de Boa Viagem

  28. Pingback: CE-265 | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta