José Diniz Vieira Filho

jose-diniz-vieira-filhoJosé Diniz Vieira Filho nasceu no dia 3 de outubro de 1964 no Município de Boa Viagem, que está localizado no Sertão de Canindé, no Estado do Ceará, distante 217 quilômetros da cidade de Fortaleza, sendo filho de José Diniz Vieira e de Sebastiana Vieira Diniz.
Os seus avós paternos se chamavam Severino Anastácio Diniz e Severina Vieira Diniz, já os maternos eram Daniel Vieira Diniz e Maria Cicera Diniz.
Nos primeiros meses de 1971, chegando a época de enfrentar os bancos escolares, foi matriculado pelos seus pais em uma das turmas da Escola de Ensino Fundamental Manoel Genuíno Vieira, onde cursou até o 4º ano do ensino primário.
Na eleição municipal que ocorreu no dia 3 de outubro de 1992, desejando compor uma das cadeiras da Câmara Municipal de Vereadores, militando nos quadros políticos do PDS, o Partido Democrático Social, com a legenda nº 11.605, conseguiu ser eleito ao receber a confiança de 624 votos, ficando entre os sete vereadores de maior preferência dos eleitores.
Segundo informações existentes no jornal “Voz & Vez”, ano I, nº 2, edição de outubro de 1995, participou com outros colegas do seminário regional que tratou sobre aposentadoria e ocorreu na cidade de Quixeramobim:

“Assunto de vital importância para o trabalhador rural, comerciantes e empresários… Na comitiva de Boa Viagem estavam presentes os seguintes vereadores: João Mozart Silus Cunha, Rosa Vieira, Maria Conceição, Antônio França, Antônio Pereira, José Mendes, Hermínio Veras, Valdeni Vieira, Fernando Assef, José Diniz, João Martins e Francisco Lobo… O destaque de nossa representação no encontro foi a participação direta nos debates, quando os vereadores Fernando Assef e Valdeni Vieira questionaram e se posicionaram contra a política oficial do governo por ser ‘burocrática e exigir uma documentação excessiva para se requerer uma aposentadoria rural’. Os nossos vereadores falaram com conhecimento de causa, o primeiro é advogado e o segundo é um ex-sindicalista ativo na região.”

Na eleição municipal seguinte, que ocorreu no dia 3 de outubro de 1996, desejando a sua reeleição, dessa vez estando filiado nos quadros políticos do PSDB, o Partido da Social Democracia Brasileira, com a legenda nº 45.611, recebeu 607 votos e ficou entre os quinze vereadores de maior votação dessa eleição.
Pouco tempo depois desse pleito, na manhã do dia 29 de maio de 1999, segundo informações existentes no livro B-10, pertencente ao Cartório Geraldina, 1º Ofício, folha 61v, tombo nº 4.771, às 10h30min, diante do juiz Dr. Djalma Teixeira Benevides, contraiu matrimônio com Rosana Clotilde Vieira Fernandes, que nasceu no dia 27 de setembro de 1977, sendo filha de Sérgio Amaro Sátiro Fernandes e de Rosa Vieira Fernandes.
No ano seguinte, no pleito eleitoral que ocorreu no dia 1º de outubro de 2000, o primeiro a ser completamente informatizado no Município de Boa Viagem, caminhando para o seu terceiro mandato, dessa vez militando nos quadros políticos do PFL, o Partido da Frente Liberal, com a legenda nº 25.555, recebeu 681 votos e ficou entre os doze vereadores de maior preferência entre os eleitores.

Imagem de seu material de campanha.

Imagem de seu material de campanha.

Mais tarde, no dia 25 de outubro de 2001, de forma consensual, alegando incompatibilidade de gênios, colocou um ponto final em seu relacionamento conjugal depois do divórcio.
No dia 5 de outubro de 2008, depois de um tempo fora da vida pública, desejando retomar o seu espaço no Poder Legislativo, dessa vez compondo os quadros políticos do PMDB, o Partido do Movimento Democrático Brasileiro, com a legenda nº 15.555
, conseguiu receber apenas 352 votos e ficou na suplência de seu partido.

Imagem de seu material de campanha.

Imagem de seu material de campanha.