Igreja do Evangelho Quadrangular

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

A Igreja do Evangelho Quadrangular possui um dos seus templos localizado na Rua Venceslau Vieira Batista, nº 84, no Bairro Osmar Carneiro, na cidade de Boa Viagem, no Estado do Ceará.

Imagem da Igreja do Evangelho Quadrangular, em 2017.

A Igreja do Evangelho Quadrangular é uma igreja cristã evangélica pentecostal que foi fundada em 1923, nos Estados Unidos da América.

O SIMBOLO UTILIZADO POR ESSA DENOMINAÇÃO:

Uma denominação cristã é uma organização religiosa que funciona com um nome, uma estrutura e uma doutrina que são comuns. O denominacionalismo é o ponto de vista segundo o qual alguns ou todos os grupos cristãos são, em algum sentido, versões da mesma coisa, apesar de suas características distintivas.
O emblema utilizado pela denominação ao qual a Igreja do Evangelho Quadrangular está filiada é o seguinte:

Logomarca da Igreja do Evangelho Quadrangular.

Mesmo possuindo essa interessante característica, que a distingue das demais comunidades religiosas existentes no Município, a igreja local não possui a obrigação de divulgá-la, fato que muitas vezes torna esse simbolo completamente desconhecido até mesmo entre os seus membros.

A FORMA DE GOVERNO:

A Igreja do Evangelho Quadrangular possui a forma de governo episcopal, possuindo uma estrutura bem organizada.

“Neste sistema os ministros principais da igreja são os bispos. Outros ministros são os presbíteros e diáconos. Todos estes são mencionados no Novo Testamento, embora se creia que, originalmente, fossem sinônimos os termos de pastor, bispo e presbítero. O governo é centralizado na figura de um bispo dirigente, responsável pelas decisões e destinos da igreja, mas que possui um grupo de subalternos, o Colégio Episcopal, responsáveis pela gestão do sistema.” (S.N.T)

Cada nível é administrado por conselhos, que são constituídos pelas seguintes funções: presidência, vice-presidência, tesouraria e secretaria, sendo que a escolha dos integrantes desses conselhos varia, conforme o nível do mesmo:

  • Conselho Diretor Local (nível local): Para definir os membros do Conselho Diretor Local de cada igreja, é realizada anualmente uma assembleia geral com todos os membros, onde são votadas as indicações para a ocupação dos cargos: se o indicado a um cargo administrativo não tiver o posto de Ministro do Evangelho, a igreja vota no modo que for ordenado pelo pastor titular e em quem o mesmo indicou para fazer parte do seu Conselho. Caso o indicado tenha o posto de Ministro do Evangelho, não é uma indicação e sim uma escolha do pastor titular.
  • Conselho Estadual de Diretores (nível estadual): Os Conselhos Estaduais são dirigidos por Bispos eleitos em Convenções e Assembleias com mandatos temporários, sendo permitidas reeleições.
  • Conselho Nacional de Diretores (nível nacional): Assim como nos Conselhos Estaduais, os integrantes dos Conselhos Nacionais são definidos através de eleições. Para definir os integrantes do Conselho Nacional são realizadas eleições a cada quatro anos.

Além destes conselhos, existem também as Regiões Eclesiásticas intra-estaduais, que são administradas por um bispo, com nomeação vitalícia.

“A igreja brasileira está absolutamente subordinada à igreja dos Estados Unidos: as decisões quanto a doutrina e administrações provêm de Los Angeles. O presidente sempre é um missionário norte-americano e os demais membros são eleitos pela Convenção Nacional.”

A LIDERANÇA: 

Os membros interessados em se tornar pastores têm que passar necessariamente por duas categorias inferiores: Obreiro Credenciado e Aspirante ao Ministério, para enfim alcançar o nível de Ministro do Evangelho. Os postos e cargos são concedidos pelos conselhos da igreja no país, Estado, Município ou região.

“No Conselho Nacional de Diretores são todos denominados Reverendos, sendo um título empregado apenas para Ministros do Evangelho.” (S.N.T)

O quadro de oficiais de uma Igreja do Evangelho Quadrangular é dividido em pastores, presbíteros e diáconos.

  • Os Pastores:

AS CONGREGAÇÕES E A IGREJA MATRIZ:

Entre os cristãos de confissão protestante o termo igreja matriz é pouco utilizado, costuma-se usar o nome de igreja mãe para àquela comunidade religiosa que consegue gerar outras igrejas.
Sobre essas igrejas, todas elas começam a sua vida eclesiástica como um ponto de pregação, que é um local que serve de referência para futuros encontros, onde de forma simples e reverente se expõe a palavra de Deus.
Algum tempo depois, dependendo do número de pessoas e da regularidade dessas reuniões, o local passa a ser considerado pela comunidade mantenedora como uma de suas congregações.
Essas congregações, que podem ter ou não um templo, geralmente possuem uma liderança leiga formada e comprometida, que presta regularmente satisfação de suas atividades religiosas nas assembleias da igreja mãe.
Com o passar do tempo essas congregações conseguem a sua autonomia financeira, daí solicitam da igreja mãe a sua independência eclesiástica para realizar as suas próprias assembleias administrativas.
No Município de Boa Viagem a Igreja do Evangelho Quadrangular está distribuída da seguinte forma:

  • Zona Urbana:

A cidade:

  1. A Igreja do Evangelho Quadrangular (Igreja mãe).

OS DEPARTAMENTOS / OS SERVIÇOS:

Para organizar as atividades de seus membros a Igreja do Evangelho Quadrangular da cidade de Boa Viagem, está dividida em departamento, são eles:

  • Departamentos:
  1. A Escola Dominical;
  2. A União Auxiliadora Feminina;
  3. A União de Adolescentes;
  4. A União de Mocidade;
  5. A União de Homens;
  6. O Departamento de Missões;
  7. O Departamento de Música.
  • Serviços:
  1. A Escola Dominical – (Domingo);
  2. O Culto de Doutrina – (Quarta-Feira);
  3. O Culto de Evangelismo – (Domingo);
  4. O Culto de Jovens – (Sábado);
  5. O Culto de Oração – (Sexta-Feira).

O CONTATO:

O canal de comunicação com a Igreja do Evangelho Quadrangular da cidade de Boa Viagem é o seguinte:

  • Telefone:
  1. 88.3427-.

3 ideias sobre “Igreja do Evangelho Quadrangular

  1. Pingback: Bairro Osmar Carneiro | História de Boa Viagem

  2. Pingback: A RELIGIOSIDADE DO MUNICÍPIO DE BOA VIAGEM | História de Boa Viagem

  3. Pingback: Rua Venceslau Vieira Batista | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta