Clícia Muniz de Melo

clicia-munizClícia Muniz de Melo nasceu no dia 15 de setembro de 1988 no Município de Boa Viagem, que está localizado no Sertão de Canindé, no Estado do Ceará, distante 217 quilômetros da cidade de Fortaleza, sendo filha de Benício Pinheiro de Melo e de Eliza Muniz de Melo.
Os seus avós paternos se chamam José Henrique de Melo e Tereza Pinheiro de Lima, já os maternos são Florentino Muniz da Silva e Joana Muniz da Silva.
Ao nascer foi levada pelos seus pais para localidade de Poço da Cruz, onde passou os primeiros anos de sua vida até que, no dia 12 de fevereiro de 1992, por conta das atividades profissionais de seu pai, passou a residir na vila de Águas Belas, onde teria melhor oportunidade de receber assistência educacional:

“O Distrito de Águas Belas é o conjunto de onze comunidades rurais que anteriormente pertenciam ao Distrito de Guia. Ele foi criado na gestão do Prefeito Dr. Fernando Antônio Vieira Assef através da lei municipal nº 688, do dia 10 de junho de 1999. Com a criação desse Distrito o povoado de Águas Belas, por sua maior capacidade de desenvolvimento econômico e social, foi elevado à condição de vila e deu nome ao Distrito.” (SILVA JÚNIOR, 2010: A História do Distrito de Águas Belas. Disponível em http://www.historiadeboaviagem.com.br/historia-do-distrito-de-aguas-belas/. Acesso em 13 de outubro de 2016)

Iniciou a sua vida acadêmica em uma das turmas da Escola de Ensino Fundamental Manoel João da Silva, onde teve a oportunidade de concluir o Ensino Fundamental nos últimos meses de 2004.
Nesse mesmo ano, depois da criação dos pólos de ensino e a expansão das turmas da Escola de Ensino Médio Dom Terceiro, passou a cursar esse nível de ensino na mesma escola onde cursou o nível anterior, concluindo esse curso nos últimos meses de 2007.
No ano seguinte, desejando entrar na vida pública, militando nos quadros políticos do PSDB, o Partido da Social Democracia Brasileira, concorreu para uma das cadeiras da Câmara Municipal de Vereadores no pleito eleitoral que aconteceu no dia 5 de outubro de 2008 e com a legenda nº 45.777 colocou o seu nome pela primeira vez em uma disputa eleitoral, oportunidade que conseguiu receber a confiança de 1.543 eleitores, sendo a quinta candidata com o maior número de votos dessa eleição.

Imagem de seu material de campanha.

Imagem de seu material de campanha.

No dia 15 de fevereiro de 2012, depois de alguns anos de estudos, pelo Instituto Superior de Teologia Aplicada, foi graduada com o curso de bacharelado em Teologia.
Nesse mesmo ano, no pleito eleitoral seguinte, que ocorreu no dia 7 de outubro, buscando a sua reeleição, nessa oportunidade estando filiada nos quadros políticos do PSD, o Partido Social Democrático, dessa vez com a legenda nº 55.777, recebeu 1.040 sufrágios, estando entre os doze vereadores de maior votação desse pleito.

Imagem de seu material de campanha.

Imagem de seu material de campanha.

Na eleição que ocorreu no dia 2 de outubro de 2016, comprometida na busca de seu terceiro mandado no Poder Legislativo, ainda nos quadros políticos do PSD, com a mesma legenda do pleito anterior, conseguiu receber 1.662 votos, voltando a ser a quinta vereadora com o maior número de votos em uma eleição.

Imagem de seu material de campanha.

Imagem de seu material de campanha.

No seu primeiro ano dessa legislatura, se colocou contra projetos absurdos que foram encaminhados pelo gabinete da prefeita, entre eles destacamos a do sacrifício de animais de rua, que não apresentou a forma de apreensão, manejo, adoção e sacrifício desses animais, principalmente cães e gatos, algo que gerou grande polêmica na sociedade, sendo inclusive acionada a presença de representantes de sociedades de defesa dos animais, que não foram ouvidos pelos vereadores da base aliada da prefeita.

“Uma nova polêmica volta a dividir opiniões de moradores da pacata cidade, uma lei que recolhe animais de ruas para um abrigo, para evitar acidentes nas ruas e danos ao patrimônio publico. Durante a sessão ordinária realizada nesta terça-feira, dia 19, uma intensa discussão entre vereadores da base de oposição foi registrada pelo publico presente, vereadores estiveram hoje votando o projeto de lei nº 032/2017, que altera a redação da lei nº 414 de 1984, na qual institui o código de postura do Município de Boa Viagem. De acordo com o parlamentar Adelmo Rodrigues – principal figura de oposição, o projeto de lei põe em risco a criação de animais como cachorros e gatos, o parlamentar questionou os demais vereadores os motivos pelos quais a prefeitura irá sacrificar animais que forem apreendidos, sendo respondido logo em seguida pelo vereador Arnaldo Cavalcante que leu o parágrafo 3 do artigo 1, que diz que o animal cuja apreensão seja impossível e perigosa ou o seu comportamento possa oferecer risco a saúde individual ou coletiva poderá após um atestado de um médico veterinário, ser sacrificado. Outros parlamentares de pronunciaram contra a medida, questionando valores a serem cobrados como multa pela apreensão do animal e a destinação de animais de raça. O debate ficou acalourado, porém, o projeto de lei seguiu para ser votado e acabou sendo aprovado pela maioria, com a ausência do Vereador Jardel Fernandes, o grupo de oposição encabeçado pelos vereadores Adelmo Rodrigues, Anchieta, Vera, Clícia, Jovino e Nete Facundo acabou ficando sem maioria. (Sacrifício de animais de rua vira debate polêmico na Câmara Municipal de Boa Viagem nesta terça. Disponível em http://sertnews.com.br/artigo/sacrificio-de-animais-de-rua-vira-debate-polemico-na-camara-municipal-de-boa-viagem-nesta-terca20170919134732.html. Acesso  no dia 8 de janeiro de 2018)