Avenida Francisco Rosiêr Uchôa de Araújo

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS:

Fundamentação legal: Inexistente.
Filiação: Luiz Araújo e Maria Judite Uchôa.
Esposa: Maria Azelma Cidrão Uchôa.
Ocupação: Comerciante.
Nascimento: Boa Viagem – CE 22/11/1928
Morte: Boa Viagem – CE 17/06/1963
Localização: Rua do Bairro Centro.
Biografia

A SITUAÇÃO ESTRUTURAL: Essa rua, que possui aproximadamente 300 metros, é popularmente conhecida como “Beira Rio”, estando totalmente pavimentada em manta asfáltica e dá acesso às Rodovias Estaduais CE-168 e CE-266.
Ao caminharmos por essa rua percebemos que a sinalização de trânsito, ou a que delimita o nível de poluição sonora é inexistente; a arborização é insuficiente; a numeração das residências é confusa e as calçadas possuem obstáculos, principalmente com as mercadorias que são rotineiramente colocadas pelos comerciantes, que prejudicam a circulação dos pedestres, algo que fere a lei municipal nº 414, de 12 de dezembro de 1984, o Código de Posturas do Município.
O condutor deve estar atento ao tráfego complicado dessa rua que, costumeiramente, anda obstruída por veículos em manutenção ou material de construção espalhado ao longo da via.
Outro fator de risco a se destacar é a quantidade de pedestres que preferem disputar espaços com os veículos a sofrerem com a inexistência de calçadas do lado que margeia o leito do Rio Boa Viagem.
Fique atento, essa avenida, logo após a Rua Padre Antônio Correia de Sá, passa a ser chamada de Rua Amélia Ribeiro e Silva, e logo depois, de Rua Cisalpina da Cunha Lima, aonde é um marco divisor do Bairro de Nossa Srª de Fátima com o Bairro Vila Holanda.

OS CRUZAMENTOS DESSA RUA:

  1. Rua Antônio de Queiroz Marinho;
  2. Rua José Leal de Oliveira;
  3. Rua Padre Antônio Correia de Sá.

AS IMAGENS DO PASSADO:

Imagem de uma das cheias do Rio Boa Viagem, em 2004.

UMA CAMINHADA VIRTUAL PELA RUA:

Imagem da Avenida Francisco Rosiêr Uchôa Araújo, em 2009.

Imagem da Avenida Francisco Rosiêr Uchôa Araújo, em 2010.

Imagem do cruzamento com a Rua Padre Antônio Correia de Sá, em 2010.