Alberto Nepomuceno de Oliveira (Bibliografia)

AS INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE O AUTOR:

Nome: Alberto Nepomuceno de Oliveira.
Formação: Bacharelado em Teologia / Bacharelado em Filosofia / Bacharelado em Ciências Jurídicas e Sociais.
Biografia

A BIBLIOGRAFIA:

1º) TITULO: RESSONÂNCIAS.

RESENHA: Os poetas nascem dotados de uma espécie de sexto sentido, a suas sensibilidades permite-lhes ver além da superfície, descendo ao intimo das pessoas e das coisas, descobrindo um mundo de belezas e de ternura.
Graças ao importante incentivo de sua esposa o Pe. Alberto de Oliveira resolveu publicar algumas de suas poesias, que durante muitos anos ficaram arquivadas em velhos colecionadores.
Com a mesma delicadeza de um artista que apanha os cacos de uma peça de cristal que foi despedaçada ele buscou restaurar a valiosa imagem, bateu a poeira do tempo, juntou os pedaços, acrescentou às antigas poesias novas e fez produzir o livro.

FICHA CATALOGRÁFICA:

Ano de publicação: 1981.
Edição: 1ª.
Editora: SECULT.
ISBN: Sem Registro.
Páginas: 87.
Tiragem: 500 exemplares (Esgotado).

2º) TITULO: ORGANIZAR PARA SERVIR.

RESENHA: Nessa pequena obra o autor, que foi pároco na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Boa Viagem, faz um retrospecto histórico sobre a importância da organização, tratando em síntese sobre esse assunto na perspectiva de pensadores como Descartes, Taylor, Fayol, Roland Caude, Carrel e outros.
A organização é o conjunto das formas sistemáticas de cooperação humana para a produção e intercâmbio de bens, ou, em outras palavras, é o sistema de atividades planejadas por dirigentes interessados em transformar, por processos modernos e eficientes, a matéria prima em produto acabado e útil.

FICHA CATALOGRÁFICA:

Ano de publicação: 1985.
Edição: 1ª.
Editora: Sem Editora.
ISBN: Sem Registro.
Páginas: 99.
Tiragem: 500 exemplares (Esgotado).

3º) TITULO: A SAGA DE UM POVO.

RESENHA: Esse valioso texto é um romance que narra a trajetória de alguns dos retirantes cearenses que fugiram em direção aos Estados do Pará e do Acre, entre eles o pai do escritor, Casemiro Leite de Oliveira, que retornou algum tempo depois ao seu torrão natal.
No texto existe ainda alguns episódios carregados de humor que ocorreram na cidade de Boa Viagem no período em que o escritor foi pároco na referida cidade.

FICHA CATALOGRÁFICA:

Ano de publicação: 1999.
Edição: 1ª.
Editora: ABC.
ISBN: 930.799.
Páginas: 154.
Tiragem: 500 exemplares (Esgotado).

4º) TITULO: PÁGINAS QUE FICARAM.

RESENHA: O escritor, que durante alguns anos paroquiou algumas comunidades pelo Sertão cearense, deu-se ao hábito de registrar episódios de seu dia-a-dia no intuído de fugir à ociosidade.
Aos poucos essas crônicas foram crescendo, ganhando corpo e sendo acumuladas em sua escrivaninha, onde aguardavam o momento certo para serem publicadas até que, certo dia, foi surpreendido pela “zelosa” empregada de sua casa, que sem o consultar resolveu colocar os papéis amarelados e sujos de sua escrivaninha no lixo, daí o título da obra, “Páginas que Ficaram”.

FICHA CATALOGRÁFICA:

Ano de publicação: 2002.
Edição: 1ª.
Editora: PREMIUS.
ISBN: 869.0.
Páginas: 176.
Tiragem: 500 exemplares (Esgotado).

Uma ideia sobre “Alberto Nepomuceno de Oliveira (Bibliografia)

  1. Pingback: LITERATURA BOA-VIAGENSE | História de Boa Viagem

Deixe uma resposta